Ao Vivo

estadao

Fóruns Estadão Brasil 2018 - Infraestrutura

'Estado' e Insper discutem problemas e soluções para o setor no quarto encontro da série

Foi realizado nesta quarta-feira (5), no auditório Insper, em São Paulo, o quarto evento da série Fóruns Estadão Brasil 2018. O tema foi infraestrutura. Assim como nos três anteriores - educação, segurança e saúde -, o encontro foi dividido em três painéis.

No primeiro, com início às 9h10, o tema foi "Infraestrutura - Como solucionar os desafios das grandes metrópoles brasileiras". Participaram Jurandir Fernandes, secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Rovena Negreiros, diretora de Planejamento da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), e Regina Meyer, arquiteta e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP). O moderador do debate foi Cley Scholz, jornalista do Estadão. 

Na segunda discussão o tópico foi "Energia –  Grandes impasses: matriz energética, desconfiança dos agentes econômicos e o risco de oferta". Das 10h50 às 12h, debateram Sergio Leitão, diretor de Políticas Públicas do Greenpeace no Brasil, Claudio Sales, presidente do Instituto Acende Brasil, e Luiz Augusto Barroso, diretor da PSR.

Durante o debate, Claudio Sales afirmou que os empréstimos feitos às distribuidoras de energia elétrica este ano devem significar um aumento adicional de 11% nas tarifas em 2015, fora o reajuste anual normal.

"As distribuidoras receberam R$ 10,6 bilhões do Tesouro e mais R$ 17,7 bilhões de um pool de bancos privados. Cada R$ 1 bilhão equivale a um aumento de 1% nas tarifas, mas como o reajuste será repassado aos consumidores ao longo de quase três anos, o de 2015 deve ficar perto dos 11%."

"Logística – os principais entraves logísticos: regulamentação, carência investimentos e a ineficiência do transporte da produção" foi o assunto tratado no terceiro painel, das 12h às 13h10, com moderação de Eduardo Rossit Padilha, professor do Insper, especialista em infraestrutura. Debateram Carlos Ari Vieira Sundfeld, professor da FGV Direito São Paulo, Roberto Deutsch, diretor de Novos Negócios da Camargo Corrêa e Renato Mello, diretor de Rodovias da Odebrecht TransPort.

O conteúdo do encontro será publicado nesta quinta (7) em caderno especial do Estadão com reportagens, entrevistas e estudos inéditos. O evento tem apoio do Insper, centro de referência de geração de conhecimento nas áreas de Educação, Administração, Engenharia e Direito. O evento  também poderá ser acompanhado minuto a minuto pelo site do Estadão.

Toda a produção jornalística - nos debates, nas páginas do jornal e no portal - fará parte de um documento que será entregue ao futuro presidente da República e aos governadores eleitos este ano. 

 

04/08/2014, 11h51

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 13h04

    05/08/2014

    Termina neste instante o quarto encontro dos Fóruns Estadão Brasil 2018. Nesta quinta-feira o Estadão publicará um caderno especial com o conteúdo do evento. E no dia 28 de agosto ocorrerá o quinto evento da série, que vai discutir meio-ambiente. Obrigado por acompanhar nossa transmissão e uma boa tarde.

  • 13h02

    05/08/2014

    "Precisamos de um modelo de financiamento de concessão mais bem estruturado. Se não acontecer teremos um volume de negócios pequeno", finaliza Eduardo Rossit.

  • 12h57

    05/08/2014

    De acordo com Renato Mello, da Odebrecht, é muito importante o planejamento das obras, mas a execução é mais. E o fato de ter um poder decisório único, e não muito dividido, é fundamental.

  • 12h46

    05/08/2014

    Roberto Deutsch, da Camargo Corrêa, diz que nesse ponto é preciso planejar bem para que não haja conflito com outros modais, como rodovias e ferrovias.

  • 12h44

    05/08/2014

    Pergunta da platéia: "Qual a situação do transporte hídrico do Brasil?"

  • 12h42

    05/08/2014

    "No caso de PPPs, os Estados precisam dar garantias financeiras para prestações de serviço de longo prazo", diz Renato Mello, diretor de Rodovias da Odebrecht Transport.

  • 12h30

    05/08/2014

    "Nós temos um modelo que separa regulação e fixação de políticas no setor. Esse é um problema central institucional e jurídico nosso", analisa Sundfeld.

  • 12h28

    05/08/2014

    "Temos três ministérios para o mesmo setor: Transportes, Portos e Aviação Civil. É uma opção perigosa do governo", afirma o professor da FGV Carlos Sundfeld.

  • 12h21

    05/08/2014

    "O Estado tem de ter a iniciativa dos projetos. Não se faz estradas por iniciativa de particulares. Segundo ponto é que o Estado regula. A presença do Estado tendo iniciativas e regulando deve ser o ponto de partida do desse debate", diz Carlos Ari Vieira Sundfeld, professor de direito da FGV,  

  • 12h12

    05/08/2014

    "Falta planejamento de longo prazo no país. É preciso um plano de Estado e não um plano de governo. São necessários projetos que durem ao menos dois mandatos", afirma Deutsch, diretor da Camargo Corrêa.

  • 12h10

    05/08/2014

    Para Roberto Deutsch, diretor de Novos Negócios da Camargo Corrêa, o país deve trazer a iniciativa privada para os investimentos em logística.

  • 12h05

    05/08/2014

    Eduardo Rossit Padilha, professor do Insper e moderador deste terceiro painel, pergunta: "Quais são os desafios para colocar em pé projetos de longo prazo sem recursos para investimento?"

  • 12h02

    05/08/2014

    O tema do terceiro e último painel, que começa em instantes, é "Logística - os principais entraves logísticos: regulamentação, carência, investimentos e a ineficiência do transporte da produção."

     

  • 11h59

    05/08/2014

    Termina o segundo painel deste quarto encontro do Fóruns Estadão Brasil 2018.

  • 11h51

    05/08/2014

    De acordo com Claudio Sales, do Instituto Acende Brasil, a governança para o setor elétrico está abaixo da crítica no Brasil. "Um caminho é realmente fortalecer a governança institucional do setor para dar espaço para que os agentes tenham visões mais claras." 

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.