Ao Vivo

estadao

São Paulo tem 3º ato contra a Copa do Mundo

A terceira manifestação em São Paulo contra a Copa do Mundo está marcada para esta quinta-feira, 13, às 18 horas, no Largo da Batata, zona oeste.

A página no Facebook que convoca para o ato já tem mais de 14 mil confirmações. Desta vez, o tema do protesto é o transporte público: "Se não tiver transporte não vai ter Copa" afirma a página do evento. Os outros atos tinham como mote saúde e educação. Nesta quinta-feira, 13, a Justiça negou liminar e manteve o uso do 'pelotão ninja' no protesto.

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 23h47

    13/03/2014

    Encerramos por aqui a cobertura ao vivo do 3º ato contra a Copa do Mundo em São Paulo. Obrigada!

  • 23h46

    13/03/2014

    PM evita confronto e 3º ato contra Copa acaba sem tumulto ou prisão em massa. Veja aqui

  • 23h16

    13/03/2014

    Dois manifestantes são revistados pela Polícia Militar. 

    Mônica Reolom/Estadão

  • 23h14

    13/03/2014

    O tenente coronel José Eduardo Bexiga informou que ao todo cinco pessoas foram detidas, três delas foram levadas ao 78º DP (Jardins) e outras duas ao 14ºDP (Pinheiros) Foram apreendidos estilingues e bolas de aço. "Nossa atuação foi exatamente a mesma que temos em outras ocasiões. A Polícia só atua quando há violência e atua inclusive para proteger manifestantes", disse. (Bruno Ribeiro - O Estado de S. Paulo)

  • 23h02

    13/03/2014

    Cerca de 200 manifestantes chegam à Praça da Sé, ainda escoltados pela polícia, e param na praça. Algumas palmas são batidas. (Bruno Ribeiro - O Estado de S. Paulo)


     


     


     


     


     


     


     


     

  • 22h52

    13/03/2014

    O estudante Guilherme de Souza, de 20 anos, disse que foi agredido por PMs durante o ato contra a Copa na Rua Vergueiro, zona sul de São Paulo. (Fabio Leite - O Estado de S. Paulo)

    Fabio Leite/Estadão

  • 22h46

    13/03/2014

    Clima de tensão se acentuou quando manifestantes chegaram à Avenida Paulista. Veja galeria de fotos:

    Alex Silva/Estadão

    Alex Silva/Estadão

    Alex Silva/Estadão

    Alex Silva/Estadão

    Alex Silva/Estadão

    Alex Silva/Estadão

    Alex Silva/Estadão

  • 22h38

    13/03/2014

    Na Rua Vergueiro, o grupo de manifestantes jogou um sinalizador em direção à PM. Um dos policiais chutou o artefato de volta e o sinalizador acabou preso no para-brisa de um carro, gerando tensão. A polícia correu para cercar o carro e apagar o artefato. Os manifestantes se protegeram da polícia entre os carros parados na pista, no sentido Paulista.


    A policia chegou a ameaçar jogar bombas de efeito moral, mas como os manifestantes estavam entre os carros e a rua cheia de gente, as bombas não foram lançadas. O bloco de policiais desbloqueou a rua e a passeata continuou. (Bruno Ribeiro - O Estado de S. Paulo)

  • 22h19

    13/03/2014

    Manifestantes entraram agora na Avenida Vergueiro, seguindo em direção à Liberdade. Estão caminhando no meio dos veículos. O grupo inicial dispersou, mas ainda há cerca de 200 pessoas. (Fabio Leite - O Estado de S. Paulo)

  • 21h59

    13/03/2014

    Um grupo de Black Blocs começou a andar em fileira, em direção à polícia. Parecia que haveria um enfrentamento quando os policiais liberaram a passagem e o grupo continuou caminhando, agora em direção ao Paraíso. A Estação Brigadeiro do Metrô foi fechada, e há pessoas que não puderam sair. (Fabio Leite - O Estado de S. Paulo)

  • 21h45

    13/03/2014

    Cercados no vão livre do Masp, os manifestantes decidem caminhar em direção ao bloqueio que a PM havia montado na pista da Avenida Paulista. A PM dá passagem para a passeata, que segue agora no sentido Paraíso.  (Bruno Ribeiro - O Estado de S. Paulo)

  • 21h40

    13/03/2014

    Depois de tensão inicial entre policiais e manifestantes, a PM bloqueia a Avenida Paulista pouco antes do prédio da Fiesp. Os manifestantes estão cercados no vão livre do Masp. Nos dois lados da via e nas calçadas ao redor do museu, fileiras de policiais com escudos formam um paredão que impede o avanço da passeata. A agência do Banco do Brasil, perto da esquina com a Rua Prof. Olávio Mendes, foi depredada e parte dos manifestantes já começa a caminhar para deixar o protesto. No entanto, um grande número ainda se encontra em frente ao Parque Trianon. (Bruno Ribeiro - O Estado de S. Paulo)

    Fabio Leite/Estadão

  • 21h39

    13/03/2014

    Um adolescente de 16 anos foi detido. Ele disse que apanhou e foi preso arbitrariamente (Mônica Reolom - O Estado de S. Paulo)

    Mônica Reolom/Estadão

  • 21h36

    13/03/2014

    Um menor foi apreendido porque, segundo a PM, depredava a Estação Faria Lima. 

  • 21h30

    13/03/2014

    A polícia começa a usar tática de bloqueio para cercar manifestantes. Dois cordões da PM estão de retaguarda na pista da Paulista no sentido Paraíso. (Bruno Ribeiro - O Estado de S. Paulo)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.