Ao Vivo

estadao

Em decisão histórica, Reino Unido opta por abandonar UE

Em referendo realizado na quinta-feira, britânicos escolheram deixar o bloco, siga as repercussões

As reações britânicas e internacionais após decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia

 

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 16h00

    24/06/2016

    Encerramos agora nosso acompanhamento em tempo real das reações ao resultado do referendo britânico. Leia mais sobre o assunto na página da Internacional.

  • 15h22

    24/06/2016

    Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) se reunirão na próxima terça-feira na cúpula do bloco ainda com representação dos 28 países membros, mas na quarta já terão um encontro informal na sede do Conselho Europeu sem o Reino Unido e seu primeiro-ministro, David Cameron.

     

    "Não tenho dúvida alguma de que, devido ao resultado negativo do referendo britânico, dedicaremos a maior parte do Conselho Europeu a discutir suas consequências políticas", afirmou Tusk na carta de convite aos chefes de Estado e de Governo da UE.

     

    "É minha intenção garantir que tenhamos tempo suficiente para debater tanto com o primeiro-ministro Cameron como, separadamente, com os 27 chefes de Estado e de governo", ressaltou.

     

    Cameron explicará durante o jantar de terça-feira a situação no Reino Unido após o referendo, e depois haverá uma primeira troca de pontos de vista dos líderes. Após isso, o primeiro-ministro do Reino Unido deixará Bruxelas.

     

    No dia seguinte, os 27 líderes restantes analisarão as "implicações políticas e práticas do brexit".  / EFE

  • 15h15

    24/06/2016

    Os chanceleres de França e Alemanha, Jean-Marc Ayrault e Frank-Walter Steinmeier, apresentarão amanhã a seus homólogos de Itália, Holanda, Luxemburgo e Bélgica um plano que pretende criar uma "União flexível" depois do referendo que definiu a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), segundo informações do jornal alemão Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung.

     

    Os ministros devem aproveitar a reunião marcada para este sábado, 25, em Berlim, com seus colegas dos demais países fundadores da UE para elaborarem um documento de consenso. A proposta admitiria que alguns Estados-membros que estejam reticentes com a integração tenham maior liberdade por parte do bloco regional para escolher em que âmbitos querem estreitar a cooperação com os sócios comunitários.

     

    "A Europa precisa agora de orientação. Nisso, França e Alemanha têm um papel especial", afirmou Steinmeier ao jornal.

    REUTERS/Gleb Garanich

  • 14h56

    24/06/2016

    A alta representante da União Europeia para a Política Externa, Federica Mogherini, afirmou nesta sexta-feira que, apesar da decisão dos britânicos pela saída do Reino Unido da União Europeia, o bloco continuará sendo um "ator forte" em nível mundial e uma "força de paz".

     

    "A União Europeia seguirá sendo um ator forte e um parceiro de confiança para nossos amigos no mundo todo. Continuaremos atuando como uma força de paz, um fornecedor de segurança e um firme partidário da cooperação internacional e do multilateralismo", declarou ela em comunicado.

     

    A política italiana reconheceu que os cidadãos britânicos tomaram uma decisão que, "por mais que lamentemos, respeitamos".

  • 12h39

    24/06/2016

    Jogadores e ex-jogadores de futebol britânicos ou que atuam há bastante tempo em algum dos países do Reino Unido também se manifestaram após o resultado do referendo. A maior parte deles se disse "envergonhada" com o resultado.

     

    "Me sinto envergonhado pela minha geração. Decepcionamos nossos filhos e nossos netos", escreveu o inglês Gary Lineker, ex-atleta do Barcelona, Leicester City, Everton e Tottenham Hotspur, em sua conta no Twitter para seus mais de 5 milhões de seguidores.

     

    Jamie Carragher, outro ex-jogador, também se mostrou contra a decisão. "Um voto para Farage, Boris e a recessão. Muito obrigo aos que tem mais de 50 anos por pensarem no futuro!", afirmou.

     

    Phil Neville, ex-jogador inglês que até a temporada passada fazia parte do corpo técnico do Valência, da Espanha, pediu uma recontagem dos votos. "Não conheço ninguém que tenha votado a favor da saída".

     

    Além deles, o goleiro tcheco Petr Cech, que defende o Arsenal e mora em Londres nos últimos 12 anos, declarou que "a maior decisão da história deste país foi tomada com base em uma campanha falha e mentirosa".

  • 12h23

    24/06/2016

    Outro aspecto sobre o resultado do referendo que não para de crescer é a criação de memes nas redes sociais, como o deste post. Veja outros exemplos no nosso blog Radar Global.

     

  • 12h14

    24/06/2016

    Depois de votarem pela saída da União Europeia, os britânicos agora recorrem à internet para tentar entender o real significado deste resultado, segundo a revista Time.

     

    A publicação avaliou as buscas recentes feitas pelos moradores do Reino Unido na web. A busca por resposta para a questão "Estamos ou não na UE?" cresceu 2.450%, segundo o Google Trends. Muitos também estão pesquisando sobre o que é a União Europeia.

    Divulgação

  • 11h45

    24/06/2016

    O porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov, disse nesta sexta que o governo russo espera que o Brexit permita melhorar as relações entre a União Europeia e a Rússia.

     

    "A União Europeia é um importante sócio econômico da Rússia, motivo pelo qual Moscou tem interesse que a UE siga sendo uma importante força econômica florescente, estável e previsível", disse Peskov.

     

    Já o prefeito de Moscou, Serguei Sobianin, escreveu em sua conta no Twitter que "sem o Reino Unido na UE não haverá mais ninguém para empurrar novas sanções" contra os Russos.

     

  • 11h38

    24/06/2016

    Defensor da permanência do Reino Unido na União Europeia, o presidente americano, Barack Obama, disse que os EUA "respeitam a decisão" e ressaltou que ela não afetará a "relação especial" entre os dois países, informa nossa correspondente em Washington, Cláudia Trevisan. Leia a matéria completa.

  • 11h12

    24/06/2016

    A provável candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, afirmou nesta sexta-feira que respeita a votação do Reino Unido para deixar a União Europeia e está comprometida em manter as relações dos Estados Unidos com os britânicos e com a União Europeia.

     

     

    "Nossa primeira tarefa deve ser nos certificarmos que as incertezas econômicas criadas por esses eventos não causem dano para as famílias de trabalhadores aqui nos Estados Unidos", afirmou Hillary em nota.

    AP Photo/Chuck Burton

  • 10h57

    24/06/2016

    O resultado do referendo afetou os mercados em todo o mundo, derrubando bolsas e moedas...

     

  • 10h52

    24/06/2016

    O premiê da Grécia, Alexis Tsipras, afirmou que o referendo britânico representa um duro golpe para a unificação europeia e deve forçar mudanças que gerem "práticas mais democráticas na União Europeia".

     

    Para Tsipras, o resultado "confirma uma profunda crise política, uma crise de identidade e de estratégia para a Europa".

     

    "Ou referendo britânico servirá como um alarme que nos tirará deste caminho em direção ao perigo ou será o princípio de uma rota perigosa e escorregadia para o nosso povo", disse o premiê.

  • 10h44

    24/06/2016

    A decisão do povo britânico de sair da União Europeia provoca um efeito dominó e, pela Europa, grupos de extrema-direita reivindicam a realização de referendos em seus países. Nos países fora do bloco, partidos contra qualquer aproximação à UE, também ganham força e comemoraram, conta o nosso correspondente em Genebra, Jamil Chade. Leia a matéria completa.

  • 10h35

    24/06/2016

    O prefeito de Londres, Sadiq Khan, afirmou que os europeus que vivem na capital britânica devem se sentir bem-vindos na cidade, apesar do resultado do referendo.

     

    Em mensagem publicada em sua página no Facebook, Khan elogiou os "quase um milhão de cidadãos europeus" que moram em Londres por seu trabalho duro e por pagarem os impostos que contribuem para a vida cívica e cultural da cidade.

     

    "Vocês são bem-vindos aqui. Damos grande valor a contribuição que vocês dão para nossa cidade e isto não mudará mesmo com o resultado deste referendo", escreveu Khan. 

  • 10h05

    24/06/2016

    O jornal especializado em mercado financeiro Financial Times afirma que as regiões que mais votaram para "deixar" a União Europeia são também as mais dependentes economicamente do bloco comunitário.

     

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.