Ao Vivo

estadao

Segundo ato contra Copa do Mundo

Protesto na região central de São Paulo contra realização de Mundial teve concentração na Praça da República e reuniu cerca de 1000 manifestatantes

Trata-se do segundo ato marcado pelas redes sociais contra realização da Copa do Mundo. O primeiro protesto, realizado em 25 de janeiro, terminou em confronto e teve 128 pessoas detidas.

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 00h10

    23/02/2014

    Encerramos neste momento a cobertura do segundo ato contra a Copa do Mundo em São Paulo. Boa noite.

  • 00h07

    23/02/2014

    O protesto Não Vai Ter Copa terminou com 230 detidos na noite de deste sábado, 22 - o maior saldo de prisões em manifestações. No centro de São Paulo, houve quebra-quebra e agressões feitas por manifestantes e por policiais militares. Os participantes do ato foram cercados e detidos pelos integrantes do pelotão ninja, o grupo de policiais especializados em artes marciais.

  • 23h37

    22/02/2014

    Segundo a Polícia Militar, 230 manifestantes foram detidos durante o segundo ato contra a Copa do Mundo. É a manifestação com o maior número de detidos em São Paulo.

  • 23h11

    22/02/2014

    Balanço do segundo ato contra a Copa do Mundo em São Paulo:


    - Mais de 13 mil usuários do Facebook confirmaram presença no protesto. De acordo com o número da Polícia Militar, mil pessoas participaram da manifestação, efetivo inferior ao da PM.


    - Pela primeira vez, o "pelotão ninja" da Polícia Militar, especializado em artes marciais e sem armas de fogo, atuou em uma manifestação.


    - No início da noite, o protesto atingiu o momento de maior tensão. Houve quebra-quebra e a PM recorreu a bombas de efeito moral e cordões de isolamento, formados pelos próprios policiais, para conter os manifestantes. Houve agressões dos dois lados.


    - 230 pessoas foram detidas e, pelo menos, sete acabaram feridas: cinco policiais e dois manifestantes.

  • 22h47

    22/02/2014

    Manifestantes detidos pela Polícia Militar no Vale do Anhangabaú, estão sendo encaminhados para averiguação. (Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo)

  • 22h36

    22/02/2014

  • 22h30

    22/02/2014

    Alguns manifestantes permanecem detidos pela Polícia Militar no Vale do Anhangabaú (Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo)

  • 22h28

    22/02/2014

    Grupo foi cercado por cerca de dez minutos. Quando liberados, policiais partiram para agredir manifestantes. A repórter Bárbara Ferreira Santos, do Estado de S. Paulo, levou uma pancada na cabeça. 

    Bárbara Ferreira Santos

  • 22h21

    22/02/2014

    Grupo de cerca de 50 manifestantes foi cercado no Vale do Anhangabaú, por um efetivo policial quatro vezes maior. Policiais agrediram manifestantes e a repórter de O Estado, Bárbara Ferreira Santos. 

  • 22h07

    22/02/2014

    Policiais militares fecham o Vale do Anhangabaú, que dá acesso à Avenida 23 de Maio e à Avenida 9 de Julho. Manifestantes discutem com policiais. (Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo)

    Bárbara Ferreira Santos/Estadão

  • 21h54

    22/02/2014

    Grupo aguarda a saída dos dois detidos no 3°DP  durante a manifestação. (Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo

     Bárbara Ferreira Santos/Estadão

  • 21h42

    22/02/2014

    Duas pessoas, uma delas menor de idade, foram aprendidas no 3°DP por porte de maconha. Outras duas foram dar queixa de agressão durante o protesto, informa a Polícia Civil. (Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo)

  • 21h27

    22/02/2014

    PM afirma que um policial foi atingido por uma garrafada no pescoço e está sendo atendido no Pronto-Socorro Vergueiro. É o quinto policial ferido durante o protesto contra a Copa do Mundo.

  • 21h26

    22/02/2014

    Um grupo tentou entrar no 3º DP para verificar se havia detidos no local, mas a polícia impediu. Na sequência, autorizou a entrada de um manifestante. A Tropa de Choque bloqueia a Rua Aurora, via da delegacia, no sentido da Avenida Rio Branco. (Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo)

    Bárbara Ferreira Santos/Estadão

  • 21h11

    22/02/2014

    Manifestantes se encontram com bloco de rua "Tarados ni Você" na Avenida São João. (Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.