Segunda-feira, 19 de Junho de 2006, 18:16 | Online

Cidades em regiões áridas afetam o regime de chuvas

Em Riad, os dados confirmam um aumento das chuvas nos arredores da cidade

Nos últimos cinqüenta anos, cidades passaram a invadir algumas das regiões mais áridas do planeta. Cientistas conhecem há tempos as "ilhas de calor" produzidas pelas metrópoles, outras conseqüências da expansão urbana eram menos conhecidas. Novo estudo, usando registros que vão até 108 anos atrás e dados de um satélite da Nasa, mostram que cidades em regiões áridas, como Riad (capital da Arábia Saudita) afetam os padrões de chuva em seus arredores. Aparentemente, atividades humanas relativas à ocupação do solo, poluição e irrigação mexem com todo o ciclo da água.

"Muitas das áreas urbanas que mais crescem estão em regimes áridos", disse Marshall Shepherd, autor do artigo publicado na edição online do periódico Journal of Arid Environments. "Essas cidades são particularmente sensíveis a mudanças no ciclo da água, porque o suprimento de água é crítico".

No caso da cidade de Phoenix, no Estado americano de Arizona, as chuvas em parte dos subúrbios aumentou entre 12% e 24% do período pré-urbano (1885-1949) ao pós-urbano (1950-2003). Acredita-se que a anomalia seja causada pelas interações entre o perfil urbano e a topografia local, e pela umidade gerada pela irrigação.

Em Riad, os dados também confirmam um aumento das chuvas nos arredores da cidade. Segundo Shepherd, o estudo mostra "como o ciclo das águas pode ser sensível às mudanças induzidas pelo homem, mesmo sob condições áridas e de seca".
:

    Publicidade: