Aqui, ali, acolá

Estadão

01 Julho 2013 | 07h00

bicho1.jpeg

(Por Aryane Cararo)

É difícil olhar para A Noite dos Bichos – Um Livro que Amanhece e não se encantar com a capa. Com  ilustrações de bichos em vermelho, rosa e verde e fundo preto, tão lindamente contrastadas e equilibradas,ele promete. No mínimo, mostra que a autora Julia Wauters tem talento para a ilustração. Seu site não mente, seu desenho tem força, expressão (ele está escrito em francês, mas as ilustrações dispensam idioma, não é?). Virei empolgada a capa e cheguei a uma conclusão rapidamente: o livro é realmente bem produzido. A editora Ática acertou ao trazer essa obra francesa para o Brasil. É um belo trabalho, com ilustrações feitas em transparência que se sobrepõem, ora revelando detalhes das imagens, ora escondendo. Design, projeto gráfico e impressão caprichados. E as ilustrações, claro, continuam lindas.

Mas a história que aqui se conta não é necessariamente uma narrativa com começo, meio e fim. Há um começo igual: de noite em algum lugar. E um prosseguimento parecido: amanhece e outros personagens aparecem. E o grande propósito é mostrar como é a fauna de diferentes ecossistemas e regiões do planeta: na savana africana, na taiga russa, na selva amazônica, nas profundezas do oceano e na floresta europeia. É curioso. Você sabe, por exemplo, como é um guará ou um sabiá-de-cara-pelada? São dois bichos que estão na nossa fauna e foram retratados no livro. No fim, os animais que estão espalhados pela floresta são separados e mostrados separadamente, para que a gente conheça cada um. E, no fundo, acho que essa é a maior proposta do livro, depois, claro, de mostrar que tudo acontece ao mesmo tempo, parecido mas diferente, em toda parte do mundo. Não é um livro para se empolgar com a leitura. Porém, é curioso e lindo de fazer os olhos sorrirem.

A Noite dos Bichos – Um Livro que Amanhece. Autora: Julia Wauters. Ática, R$ 44,90