Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Blogs

Estadão

22 Maio 2013 | 07h00

 lobinho.jpeg

(Por Aryane Cararo)

Ultimamente, o Lobo Mau anda se dando muito mal. Tem livro que faz ele passar vergonha vestido de vovozinha, como O Mais Malandro, do qual já falamos. Em Quando o Lobo Tem Fome, o lobo também não se dá muito bem. Mas acaba surpreendido no final. É que ele não consegue fazer nada daquilo que queria: jantar um coelho urbano.

A cada tentativa de ataque ao coelho, o lobo acabava sem sua arma. Numa hora, perdeu a faca. Na outra, emprestou a corda para o gambá. Em outra ocasião, teve de dar a motosserra para o urso. No fim, ficou sem nada. E, quando decidiu atacar usando só as próprias mãos, foi surpreendido pelos bichos, todos vizinhos do coelho, fazendo um churrasco com todas as suas coisas. No fim, de lobo solitário no meio do bosque, ele vira um lobo vegetariano (e acompanhado) no prédio da cidade.

Quando o Lobo Tem Fome. Texto: Christine Naumann-Villemin. Ilustrações: Kris Di Giacomo. Berlendis & Vertecchia Editores, R$ 37.

Encontrou algum erro? Entre em contato