Site adaptado para celular: luxo ou obrigação?

guiasoesp

16 Agosto 2013 | 14h20

Basta tomarmos conhecimento de alguns poucos, mas importantes números, para respondermos à pergunta acima:

O Brasil é o 5º país em número de celulares; 68,2 milhões de aparelhos com acesso à internet; até o final do ano de 2013, 4 milhões de usuários mobile devem ter um aparelho com conexão 4G e o dado importante: até o fim do ano, 10% de compras online serão realizadas pelo celular; levantamentos como o F/Radar – estudo realizado pela agência F/Nazca, aponta que quase a metade dos internautas brasileiros faz uso de tablets e smartphones para acessar a internet. 

Portanto, não importa o ramo de atividade da empresa, investir em versões de sites para plataformas mobile, é obrigação, do contrário, a presença de seus negócios na web, em pouco tempo, vai se tornar cada vez mais irrelevante! Vai querer correr esse risco?

Especialistas dão como urgente e obrigatória a conversão das home pages corporativas para uma tecnologia capaz de se adequar a qualquer dispositivo móvel.

Vale a pena o investimento

Como todo investimento na web, os custos de adaptação à nova tecnologia, irá depender do nível de sofisticação programada. Em agências e consultorias especializadas, a partir de 30% dos custos já realizados com a versão para desktop, o site pode estar totalmente adaptado para a versão mobile e quem entende do assunto é categórico: o investimento compensa pela necessidade do mercado e por alcançar uma grande massa de consumidores/clientes.

A opinião de quem entende

“Acho cada vez mais fundamental. É inevitável preparar o site para celulares e tablets. O investimento, devido ao custo e benefício, vai se diluindo com o tempo”, afirma Lucas Longo, fundador e professor do Instituto de Artes Interativas.

Leandro Ginane, sócio da deviceLab, consultoria especializada em teste de eficiência de sites e aplicativos, vai além. Para ele, a migração de tecnologia é questão de vida ou morte nos negócios atualmente.

Leandro Ginane, sócio da deviceLab, consultoria especializada em teste de eficiência de sites e aplicativos.

Design Responsivo e suas vantagens

Trata-se de uma tecnologia que reconhece o tipo do aparelho que acessa à internet e adapta o layout e os recursos da página para ampliar a capacidade de navegação. Entre as inúmeras vantagens, destacam-se:

– não é preciso construir 2 sites – um para mobile e outro para desktop – o design responsivo permite que você tenha apenas 1 site que pode ser visualizado nas duas plataformas. Dessa forma, quando o usuário acessa um site responsivo, o dispositivo determina qual a melhor maneira de exibir a página;

– site consciente: se ajusta à diferentes tamanhos de tela e, como o conteúdo básico do site é sempre o mesmo, independente da plataforma utilizada, os usuários têm uma experiência mais uniforme (pois ela é similar entre diferentes dispositivos). Dessa forma, as pessoas não precisam aprender a usar o site novamente, quando ela vai de um dispositivo para outro;

– possui apenas uma URL, o que a torna simples e mais fácil de compartilhar ou linkar. Com o design responsivo, sempre que alguém compartilhar um link, não importa como (ou através de qual dispositivo) ele chegou até aquele site – o usuário sempre vê o site que for melhor para o dispositivo. Essa URL única também é mais fácil para rastrear através de ferramentas de analytics, além de não ser necessário se preocupar com redirecionamentos para outros dispositivos.

Gostou da matéria e se interessou pelo serviço? Visite aqui nossa galeria de templates e conheça nossos planos de sites e mobile! Contate a OESP Mídia pelos canais 4003-3736 ou grc@estadao.com.

Fonte: Redação MKT OESP Mídia / Portal Estadão PME / Anatel / IBGE