1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Estádio do Palmeiras deve ficar pronto em 2013

Redação Esportes

25 março 2011 | 23:33

Prazo foi dado pela construtora WTorre, responsável pela construção do estádio. A empresa garante que obra poderá ficar pronta até antes da data prevista, em abril de 2013. Dentro de 15 dias, estará no ar um site com informações sobre as obras

DANIEL BATISTA

O anúncio do início da construção da Arena Palestra provocou euforia na torcida, que passou a contar os dias para ver pronto um estádio de primeiro mundo. Mas uma sequência de notícias preocupantes nos últimos meses colocou uma ponta de dúvida sobre o sucesso da obra na cabeça dos palmeirense. E se o estádio não sair do papel, agora que o velho Palestra Itália está parcialmente demolido?

A WTorre, empresa responsável pela construção da Arena, garante que tudo caminha bem e que a obra poderá ser concluída até antes de abril de 2013 – data prevista para a entrega.

A reportagem do JT conversou nesta sexta-feira, 25, com Rogério Dezembro – diretor de novos negócios da empresa e ex-diretor de marketing do Palmeiras – e esteve no Palestra Itália para ver de perto a transformação. Um site será criado pela WTorre e dentro de 15 dias estará no ar para dar informações da obra. Veja a seguir as principais informações sobre a Arena.

Ritmo das obras
Os vestiários da piscina deverão estar prontos em julho. Será um prédio de dois andares com 750 m² cada piso. Haverá um vestiário masculino e outro feminino que ficarão ao lado da piscina coberta. Em dezembro, o edifício onde ficarão os setores administrativos (que passarão a estar juntos, e não separados como hoje) e um outro de seis pisos – sendo quatro deles dedicados para os esportes indoor (ginástica, judô, etc) – serão entregues. Mas na semana que vem já deve ser aberta uma passagem para que o sócio consiga ir das quadras de tênis para a piscina por dentro do clube. Atualmente essa passagem está sendo feita por fora do estádio.

Parte interna do prédio
O Palmeiras será o responsável. “Como em toda obra, o proprietário é quem decide como dividir os cômodos, tipo de carpete, piso, fiação elétrica, etc”, disse Dezembro.

Copa do Mundo
O comitê da Copa do Mundo consultou a empresa para saber como andam as reformas e gostou do que viu. A WTorre e o Palmeiras colocam o estádio à disposição tanto para o Mundial de 2014 como para a Copa das Confederações, que será realizada um ano antes. Mas se for usado na Copa do Mundo não poderá receber o jogo de abertura, já que sua capacidade será para 45 mil pessoas e a Fifa exige pelo menos 65 mil para o primeiro jogo do torneio.

Tempo de concessão da Arena
A WTorre rebate o argumento de que o prazo de concessão do estádio (30 anos) é exagerado e que ele estará defasado quando passar integralmente para as mãos do Palmeiras. Alega que, como terá de recuperar os R$ 330 milhões que serão investidos na obra, precisará mantê-lo sempre moderno e bem cuidado para atrair novos patrocinadores, vender camarotes e continuar explorando comercialmente o estádio. Diante disso, garante que tudo estará em ordem ao final do prazo de concessão.

Lucros do clube e da empresa
O Palmeiras ficará com 100% da renda obtida na venda de ingressos e não participará do risco. Ou seja, não terá porcentagem do lucro nem será o responsável caso dê prejuízo. Em relação à receita bruta (que envolve toda a Arena), o Verdão vai receber 5% nos primeiros cinco anos e a cada cinco anos a porcentagem vai subir mais 5%. Inicialmente a concessão seria de 20 anos e não de 30, mas o clube não receberia nada nos primeiros sete anos.

Valor do seguro
Conselheiros reclamam que o seguro no valor de 42% da obra é baixo. Dezembro contesta e diz que essa porcentagem é rara, já que geralmente nesses casos o seguro cobre apenas 15% do total da obra. O índice de 42%, segundo ele, foi conseguido graças à pressão feita pelos conselheiros durante as negociações.

Camisa especial
Existe uma negociação em estado embrionário entre a WTorre, o Palmeiras e a Adidas, fornecedora de material esportivo do Verdão, para o lançamento de uma camisa, fazendo referência à Arena Palestra. Mas o plano só será posto em prática quando as obras estiverem mais avançadas.

Naming rights
A comercialização do nome do estádio está sendo feita pela Traffic, e apenas ela pode negociar. A WTorre procura uma parceria para montar a inteligência da gestão do estádio. Definirá com antecedência as datas em que serão realizados shows, para que não batam com dias de jogos. Se isso acontecer, terá que negociar com o clube e arcar com a despesa.