1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Prazo para compensação de cheques cai pela metade

Redação

19 julho 2011 | 09:03

Quantias inferiores a R$ 299,99 serão compensadas em até dois dias úteis, e não mais em quatro; prazo para cheque acima de R$ 300 passa de dois para um dia útil. Segundo a Febraban, a nova regra vale para o território nacional e pretende amenizar as diferenças regionais na compensação

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) anunciou que, a partir de hoje, o prazo para compensação de cheques de valores inferiores a R$ 299,99 será de dois dias úteis e para os cheques de acima de R$ 300, um dia útil. Anteriormente, os prazos eram de quatro e dois dias, respectivamente.

Segundo a Febraban, a nova regra vale para o território nacional e pretende amenizar as diferenças regionais, já que em locais de difícil acesso os cheques poderiam levar até 20 dias úteis para serem compensados. A redução do prazo para a compensação faz parte do conjunto de procedimentos relacionados à troca de cheques por dinheiro e estava prevista desde 20 de maio.

À época, os bancos começaram a trabalhar com a Compensação Digital por Imagem, processo pelo qual o banco captura a imagem e as informações do cheque por meio de código de barras.

Isso evita o trajeto físico do cheque e elimina a possibilidade de clonagem, extravio, perda ou roubo, de acordo com diretor adjunto de Serviços da Febraban, Walter Tadeu de Faria. “Esperamos uma forte redução na clonagem e falsificação nos cheques que proporcionaram, em 2010, um prejuízo estimado em R$ 1,2 bilhão para o comércio e de R$ 283 milhões para os bancos.”