O sádico do Telemarketing

Alô, a Dona Sônia está?

carloseduardogoncalves

17 Agosto 2014 | 09h48

No final de uma manhã de Domingo:

— Olá, gostaria de falar com a Dona Sônia.

— Esse telefone não é mais dela, é da filha dela agora. O que deseja?

— Eu sou da empresa **, e gostaria de falar com a Dona Sônia.

— O que o senhor deseja, por favor?!

— Falar com a Dona Sônia, eu já disse; sobre uma oferta que temos para ela.

— Nós não estamos interessadas em ofertas, obrigada e passe bem.

— Mas como você pode dizer isso se você nem é a Dona Sônia!

— O quê?!!! Seu, seu…

— Patife? Vamos, acalme-se, mocinha.

— Mocinha?

— Velhinha? Mas quantos anos tem a Dona Sônia pra ter uma filhota velhinha?

— Ora, seu, seu…isso mesmo, PATIFE. Quero falar com seu gerente, imediatamente!

— Ah, mas você não vai conseguir.

— Como é?

— Eu vou dizer assim: “ok, minha senhora, já vou transmitir”, mas na verdade eu passo a ligação para um buraco negro, sabe? É, eu te transmito para um número mudo que a gente usa aqui com as pessoas irritadinhas como você, que querem reclamar para o gerente e ficam assim de mimimimimimimi. Apelidamos esse número de “buraco negro”; não é um bom apelido, hein, o que você acha? E o melhor é o seguinte: a gente fica na escuta, fica ouvindo a senhora se esgoelar toda, xingando nomes feios, bufando, e esperando o gerente inexistente atender. E damos muita risada porque vocês ainda esperam uns  5 minutos para falar com o tal gerente, e só então percebem que foram sacaneadas! E não tem como nos achar de novo, pois a ligação seguinte cai com outro atendente. É hilário demais: HA, HA,HA. Dizem por aqui que tem gente que espera até 20 min pelo gerente, mas acho que é lorota desse pessoal de Telemarketing. Não, 20 minutos é demais, não acha? Comigo o recorde foi de 7 minutos. Mas, mudando de assunto, como é seu nome mesmo? Você me passa o novo telefone da Dona Sônia?

— Seu cafajeste, desgraçado!

— Olha que eu passo você pro gerente, hein? Quer falar com ele? Não saia da linha!