As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

TRÂNSITO AGORA: acompanhe o trânsito em São Paulo e o tráfego nas estradas de SP neste sábado

Estadão

22 Dezembro 2012 | 10h52

15h40 – 8916 166 Tempo Real – Natal O sábado que antecede o feriado de Natal foi marcado por lentidão nas rodovias paulistas, sobretudo para o motorista que seguia para o interior do estado pela Castello Branco ou para o Sul do País, via rodovia Régis Bittencourt.

Às 15h30, o pior trecho continuava sendo o da Régis Bittencourt: 22 quilômetros de filas do km 336 ao km 343, na Serra do Cafezal, entre Miracatu e Juquitiba. O problema, segundo a concessionária responsável pela via, se dava por conta do excesso de veículos.

A Castello Branco, que chegou a somar 46 quilômetros de filas em direção ao interior, estava com o tráfego normalizado no meio da tarde. Assim como o sistema Anchieta-Imigrantes, que apresentava trânsito intenso, sem pontos de parada, na descida da serra.

15h15 – Rodovia Presidente Dutra tem dois quilômetros de congestionamento em Guarulhos, no sentido de São Paulo. No trecho do Rio, são cinco quilômetros de lentidão em Nova Iguaçu, na baixada fluminense, em direção à capital.

15h10 – Carvalho Pinto tem tráfego normal, segundo a concessionária Ecopistas.

15h – Rodovia Ayrton Senna tem trânsito lento no sentido Taubaté, do km 16 ao 27, por excesso de veículos. No sentido São Paulo, flui normal.

14h10 – Descida para o litoral sul: motorista encontra lentidão na Padre Manoel Nóbrega, no sentido de Praia Grande, entre o km 286 ao km 292, devido excesso de veículos.
Pela Imigrantes, o trânsito flui normalmente no planalto e no trecho de serra, no sentido litoral.
Às 13h49, a Polícia Militar encerrou a operação comboio na Achieta, que teve neblina no início desta tarde.

13h10 – Chegada a Santos tem tráfego congestionado na Anchieta, do km 59 ao km 65, devido alagamento no perímetro urbano.

13h05 – Castello Branco tem problemas no sentido interior dos km 41 ao 48, reflexo de um acidente, do km 23 ao 24 e do km 77 ao 79, devido ao excesso de veículos.

13h – Régis Bittencourt tem 23 quilômetros de trânsito no sentido de Curitiba, do km 314 ao 337 na Serra do Cafezal.
No sentido inverso, o tráfego continua interrompido no pedágio do km 370, em virtude da operação descida – todas as pistas estão dedicadas aos carros que seguem para Curitiba. Já são nove quilômetros de filas no local.

11h35 – Rodovia Presidente Dutra tem trânsito lento para quem sai de São Paulo para o Rio de Janeiro, devido a excesso de veículos. São 17 quilômetros de congestionamento já no interior, do quilômetro 136 ao 131 em São José dos Campos, e do quilômetro 128 ao 116 em Caçapava.
Em direção a São Paulo, há um ponto de congestionamento do quilômetro 128 ao 131, na altura de Caçapava, como reflexo de um acidente.

11h25 – Castelo Branco tem 46 quilômetros de filas em direção ao interior. O pior trecho vai do km 37 ao km 79, entre as cidades de Itapevi e Itu.

11h20 – Sistema Anchieta-Imigrantes — Na Imigrantes, trânsito do km 36 ao 44, em trecho de Serra. Trânsito lento na chegada a Santos pela Anchieta, do km 63 e km 65, devido a excesso de veículos. A Padre Manoel da Nóbrega tem congestionamento no sentido de Praia Grande, do km 276 ao km 277.

11h – Fernão Dias tem dois pontos de paradas na saída de São Paulo para Belo Horizonte. Entre Mairiporã e Atibaia são 24 quilõmetros de congestionamento. Mais adiante, o motorista enfrenta filas na altura de Vargem, entre o quilômetro 9 ao 7,7.

10h50 – É na rodovia Régis Bittencourt onde o motorista enfrenta as maiores filas dentre as estradas paulistas. Às 10h30 eram 30 quilômetros de congestionamento no trecho da Serra do Cafezal entre os municípios de Juquitiba e Miracatu. O motorista pisava no freio do km 315 ao 345 no sentido de Curitiba.
Segunda a concessionária OHL, das 10h30 às 12h será implantada a operação descida na Serra do Cafezal, para escoar o tráfego local. Para tanto, todas as faixas da rodovia serão reservadas para os carros que seguem no sentido de Curitiba. O trânsito no sentido São Paulo, portanto, será represado na altura do pedágio de Miracatu.

Sábado tem lentidão nas principais estradas paulistas – O motorista que viaja na manhã deste sábado, 22, vai enfrentar dificuldades nas estradas que ligam São Paulo a Minas Gerais, à região Sul do País, ao Rio de Janeiro e ao litoral sul do Estado. Conforme boletim da concessionária de administra a Rodovia Fernão Dias, no sentido Minas Gerais, há ponto de parada ao redor de Mairiporã e os viajantes vão encontrar trânsito intenso dos quilômetros 72 ao 7. No sentido São Paulo, fluxo normal. A concessionária espera que entre ontem e hoje, cerca de 130 mil veículos devam sair de São Paulo e 90 mil devam deixar Belo Horizonte.

Na Rodovia Regis Bittencourt, há lentidão na pista sentido Curitiba do quilômetro 315 ao 345, entre as regiões de Juquitiba e Miracatu, devido ao tráfego intenso. Na pista sentido São Paulo, os usuários não encontram lentidão na manhã de hoje.

Na Rodovia Presidente Dutra, no destino ao Rio de Janeiro, existem dois pontos de lentidão. O primeiro, entre os quilômetros 146 e 145, na altura de São José dos Campos, na pista expressa. O segundo, na altura de Caçapava, entre os quilômetros 122 a 117. Ambos são por excesso de veículos. No sentido São Paulo, tráfego lento entre os quilômetros 177 ao 171, em Nova Iguaçu, na pista expressa.

No caminho ao interior do Estado pela Rodovia Castello Branco, do quilômetro 20 ao 24, entre Osasco e Barueri, o motorista encontra lentidão, por excesso de veículos. Mais para frente, nos quilômetros 55 ao 79, entre Itapevi e Itu, o trânsito também fica lento. No sentido capital, o tráfego é normal.

No Rodoanel, Rodovias Anhanguera, Bandeirantes e Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto as condições de tráfego são normais em ambos os sentidos.

Dificuldade também para o litoral sul de São Paulo

O motorista também vai encontrar dificuldades de acessar a baixada Santista na manhã de hoje. No sistema Anchieta-Imigrantes, a interligação está bloqueada devido à neblina, sem previsão de liberação. Na serra, a visibilidade é parcial. Foi iniciada a Operação-comboio, a partir do pedágio da Anchieta.