Embargos infringentes dividiram o Supremo

O voto do ministro Celso de Mello desempatou o placar a favor da aceitação dos recursos

Gisele Oliveira/Estadão