08.01.2014 - 02:02

Renovada, Strada desafia Saveiro

Picape da Fiat, que recebeu retoques visuais, encara a da Volks em duelo de cabines estendidas

As duas picapes foram feitas para trabalhar - JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão
As duas picapes foram feitas para trabalhar

Ícaro Bedani

Difícil. Assim foi a vitória da Saveiro sobre a Strada Working neste comparativo entre picapinhas com cabine estendida. A Fiat, tabelada a R$ 37.650, ante os R$ 38.590 da Volkswagen, recebeu atualizações visuais tanto na dianteira quanto na traseira e melhorias no interior.

++ Siga o Jornal do Carro no Facebook

++ Veja mais notícias sobre Volkswagen

++ Leia mais notícias sobre a Fiat

E, além de custar menos, a Strada pode carregar mais carga. Sua caçamba tem capacidade para 930 litros, ante 734 litros do bagageiro da rival.

Outro ponto a favor do utilitário da Fiat é o preço do seguro. Na média, a apólice da Strada Working é quase 40% mais barata que a da Saveiro (confira na próxima página).

Mas a Fiat levou a pior em outros quesitos, como o motor, que é mais "fraco". Enquanto a Volkswagen vem com o 1.6 de até 104 cv, a Fiat traz o 1.4 de até 86 cv - números com 100% de etanol no tanque.

Além do propulsor "maior", a Saveiro tem câmbio mais bem acertado e com relações curtas, o que torna suas respostas bem espertas. Já a Strada sofre para vencer ladeiras e, mesmo com a caçamba vazia, para extrair alguma agilidade dela é preciso fazer frequentes trocas de marcha.

Em duelo tão acirrado, qualquer escorregão pode ser determinante na hora da escolha. E os detalhes foram fundamentais para a vitória da VW.

Na Strada, a posição de guiar é muito alta. Seu volante também é demasiadamente inclinado. Na Saveiro, encontrar a melhor posição de dirigir é bem mais fácil.

Nas duas picapes as suspensões trabalham bem. Enquanto a da Saveiro tem "pegada" esportiva, a da Strada permite encarar buracos sem sustos.

A Saveiro das fotos deste comparativo é da versão Trooper, intermediária, cujo preço sugerido começa em R$ 45.110.

POUCOS ITENS DE SÉRIE

Para ter algum conforto a bordo, o comprador não pode ter medo de enfiar a mão no bolso. Na Saveiro, por exemplo, a direção hidráulica custa R$ 1.295. Se quiser ar-condicionado, são mais R$ 2.880.

Já "frivolidades", como equipamento de som, então... Só a antena de teto e a fiação (sem alto-falantes) custam R$ 223. A janela traseira corrediça sai por mais R$ 513 e o sensor de estacionamento, por R$ 573.

Para a Strada, a situação não é diferente. E, no caso da direção com assistência, por exemplo, a diferença de preço a favor da Fiat é de meros R$ 60.

Por outro lado, ela traz vidros elétricos de série. Para ter esse conforto na VW o comprador precisa levar um pacote de R$ 632 que inclui alarme com imobilizador eletrônico, chave tipo canivete com controle remoto e espelhos elétricos.

Se serve de consolo, todos os carros feitos a partir do dia 1º de janeiro saem de fábrica com air bags e ABS. Os que não têm esses itens e foram faturados no ano passado podem ser vendidos até 31 de março.

Comentários

Tabela JC

Links patrocinados
Anuncie aqui