30.09.2010 - 09:43

Saiba como será a bateria dos novos elétricos

Futuro do carro será a eletricidade. Os veículos híbridos e elétricos à venda atualmente já usam baterias mais compactas e leves. Bateria do futuro será a de íons de lítio polímero, que aos poucos tomará o lugar das mais utilizadas atualmente, de íons...

luisfelipe

CARLOS CEREIJO

Modelos conceituais, recentes investimentos da indústria em pesquisa e pressão de ambientalistas apontam uma forte tendência: o futuro do carro será a eletricidade. Os veículos híbridos e elétricos à venda atualmente já usam baterias mais compactas e leves. No entanto, foram necessárias algumas décadas de pesquisa para chegar a esse resultado.
Segundo especialistas, a bateria do futuro será a de íons de polímero, que aos poucos tomará o lugar das mais utilizadas atualmente, de íons de lítio. “Essa tecnologia substitui líquido por polímero (compostos de elevada massa molecular, resultantes de reações químicas), que permitem reduzir o peso e aumentando a capacidade de carga”, explica o professor de Engenharia Química da Fundação Educacional Inaciana (FEI), Luis Novazzi.

Desde do Século 19 as baterias alimentam automóveis, mas sua composição de chumbo e ácido se mostrou ineficaz, perigosa e logo foi abandonada. Para mover os carros foi escolhido o combustível derivado do petróleo, na época mais barato. O mundo só vislumbrou novidades no campo de carros elétricos com o desenvolvimento de baterias de hidreto de níquel, nos anos 80. “Elas acumulam mais energia que as de chumbo com tamanho equivalente”, explica o professor de eletroquímica da Universidade de São Paulo (USP) Paulo Sumodjo. No começo da década de 90 surgiram as de íons de lítio, como a usada no Toyota Prius. A tecnologia foi desenvolvida inicialmente para notebooks, celulares e outros aparelhos portáteis.

Comentários

Tabela JC