28.08.2012 - 20:27

Especial Jornal do Carro: os melhores carros do Brasil

O Jornal do Carro está completando 30 anos e, como já virou tradição no aniversário do caderno, nossa equipe de repórteres e editores elegeu os melhores carros do Brasil em 15 segmentos, além de um grande campeão. Confira

Rafaela Borges

FOTOS: SERGIO CASTRO/AE

O Jornal do Carro está completando 30 anos e, como já virou tradição no aniversário do caderno, nossa equipe de repórteres e editores elegeu os melhores carros do Brasil.

(Confira a fan page do Jornal do Carro no Facebook: http://www.facebook.com/JornaldoCarro)

Na sétima edição de nossa eleição, foram escolhidos os melhores carros em 14 categorias e um grande campeão, em um universo que envolve todos os automóveis e comerciais leves à venda no País com preços até R$ 100 mil. Foram avaliados mais de 150 veículos

Este ano, o título de melhor entre os melhores ficou com o Chevrolet Cruze Sport6. Lançado no primeiro trimestre, o hatch médio mostrou ser a redenção da GM no País. Dentro de seu segmento, apresenta grande superioridade, com bom conjunto mecânico, dirigibilidade impecável e diversos itens tecnológicos. Esses atributos contribuíram para que o carro fosse nosso escolhido.

Abaixo, confira quais são os melhores do Brasil por categoria.

HATCH DE ENTRADA: NISSAN MARCH

O Nissan produzido no México desbancou nosso último campeão da categoria, Ford Ka, por ser superior na lista de equipamentos (air bag dianteiro é de série), no conforto para os passageiros e no desempenho. Seu motor 1.0 tem até 74 cv (com etanol) e o preço parte de R$ 24.990.

HATCH 1.0: RENAULT SANDERO

O espaço interno é o maior mérito desse hatch, que tem conforto de médio por preço de compacto (a partir de R$ 27.030). Motor 1.0 flexível gera até 77 cv. Com esses atributos, derrotou VW Fox, Ford Fiesta e Fiat Palio.

HATCH ACIMA DE 1.0: JAC J3

A lista de equipamentos, com ar, direção, trio elétrico, air bags, ABS e sistema de som, entre outros, é única para um carro com preço de R$ 36.990. Mas não é só isso. O motor 1.3 a gasolina de 108 cv dá bom desempenho ao hatch, ele tem o maior porta-malas da categoria e seu acabamento é bem superior à média dos carros chineses. Derrotou VW Gol 1.6 e Fiat Palio 1.4, os mais vendidos do segmento.

HATCH MÉDIO: CHEVROLET CRUZE SPORT6

O melhor carro do Brasil peca no preço, a partir de R$ 60.094. Mas só. De resto, tem ótima dirigibilidade e um motor 1.8 de até 144 cv bastante eficiente, especialmente quando combinado ao câmbio manual de cinco marchas – há também o automático de seis. Entre os equipamentos de destaque há sistema eletrônico de estabilidade e navegador GPS. Com tudo isso, desbancou o Ford Focus, nosso último campeão, além de Fiat Bravo, Peugeot 308 e Hyundai i30, entre outros.

SEDÃ 1.0: RENAULT LOGAN

O espaço interno é de Toyota Corolla e o preço, de Classic, Voyage, Siena e por aí vai. O Logan sai por R$ 26.450, e essa relação espaço/preço é seu grande mérito. Carro racional, peca no estilo e no acabamento interno.

SEDÃ ACIMA DE 1.0: NISSAN VERSA

Lançado no Brasil em novembro de 2011, também se destaca diante dos demais pelo espaço interno. Parte de R$ 33.890 e traz o bom motor 1.6 16V flexível, com até 111 cv, que lhe deixa esperto. Suspensão molenga prejudica dirigibilidade, mas ainda assim ele é superior aos rivais Chevrolet Cobalt, Peugeot 207 Passion e VW Voyage 1.6.

SEDÃ MÉDIO: PEUGEOT 408

A mecânica importada que o sedã argentino ganhou em janeiro – motor 1.6 turbo de 165 cv e câmbio automático de seis marchas – era o que faltava para fazer o 408 o melhor sedã médio do Brasil. Seu desempenho só perde, na categoria, para o do VW Jetta, mas o Peugeot é bem mais barato. Custa R$ 74.900 com esse conjunto mecânico e traz itens que nenhum rival tem, como os ajustes elétricos para o banco do motorista. O ponto falho é que as configurações mais em conta – a partir de R$ 56.020 mantém o irritante, indeciso e cheio de trancos câmbio de quatro marchas nas opções automáticas – nesse caso, o motor é o 2.0 flexível de até 151 cv. O 408 desbancou o Fluence, nosso último campeão, e ainda superou Honda Civic, Chevrolet Cruze e Toyota Corolla, entre outros.

SEDÃ ACIMA DE 2.0: HYUNDAI SONATA

Em uma categoria com poucos representantes com preço até R$ 100 mil, se destaca pela tabela de R$ 97.250 e o bom motor 2.4 de 182 cv. O Ford Fusion seria uma opção melhor, mas ele está prestes a mudar de geração. O Sonata marca a estreia da Hyundai em nossa eleição.

MONOVOLUME/MINIVAN: NISSAN LIVINA

Com o fim da produção de Zafira e Xsara Picasso, a categoria virou uma só. Isso reforçou a vitória do Livina – a quarta seguida – e de sua variante de sete lugares, Grand Livina. Nem a chegada do Chevrolet Spin, que “imitou” a fórmula do Nissan, pôde tirar a superioridade de nosso campeão, que se destaca em dirigibilidade, espaço e na eficiência dos motores 1.6 e 1.8. O Livina, que parte de R$ 42.590, derrotou também Fiat Idea, Citroën C3 Picasso, Kia Soul e Honda Fit.

UTILITÁRIO-ESPORTIVO: HONDA CR-V

O mexicano com preço inicial de R$ 83.920 foi renovado este ano e superou nosso último campeão, Kia Sportage. Tornou-se um carro agradável de rodar tanto na cidade quanto na estrada e tem a melhor relação custo-benefício. Air bags, ABS, sistema de som moderno e câmera de auxílio estacionamento, além do porta-malas de 589 litros, estão entre seus méritos. Outros derrotados pelo CR-V foram Hyundai ix35, Chevrolet Captiva, Fiat Freemont e Mitsubishi ASX.

PERUA COMPACTA: FIAT PALIO WEEKEND

A diversidade foi o que deu a vitória à perua Fiat, que passou por renovação este ano. São três opções de propulsores flexíveis: 1.4, 1.6 e 1.8. Já sua principal rival, VW SpaceFox, tem apenas um e carece de atualizações. Há opções para todos os bolsos: preços vão de R$ 41.490 a R$ 53.390.

PERUA MÉDIA: VW JETTA VARIANT

O segmento está em baixa e acabou virando nicho. Ainda estão à venda Renault Mégane Grand Tour e Hyundai i30 CW, mas em breve elas deixam de ser oferecida. Nesse contexto, a Jetta Variant acabou sendo a melhor opção. Por R$ 85.990, se destaca pela excelente dirigibilidade. Traz motor 2.5 cinco-cilindros de 170 cv e é feita no México.

PICAPE COMPACTA: FIAT STRADA

Assim como a Palio Weekend, a Strada venceu pela diversidade. Só ela oferece versões de cabine simples, dupla e estendida, além de motores 1.6 e 1.8. Com preços entre R$ 38.350 e R$ 47.490, derrotou VW Saveiro, Chevrolet Montana, Peugeot Hoggar e Ford Courier.

PICAPE MÉDIA: FORD RANGER

O segmento que teve o maior número de novidades neste ano traz como campeã a Ford Ranger. O modelo, que havia passado 15 anos sem atualizações, não traz nenhum parafuso da geração anterior. Seu motor a diesel tem 200 cv e é o mais potente da categoria. Há uma opção com o mesmo combustível para frotistas, de 125 cv. Outra novidade é o propulsor flexível de R$ 173 cv. Preços partem de R$ 61.900. Suas rivais são Chevrolet S10, VW Amarok, Toyota Hilux, Nissan Frontier e Mitsubishi L200.

Comentários

Tabela JC

Links patrocinados
Anuncie aqui