27.08.2014 - 08:00

Rodas maiores podem causar problemas

Ao trocar rodas originais por modelos maiores, é preciso também usar pneus com perfil mais baixo

Rafaela Borges
Há recomendação no manual sobre o tamanho máximo de roda que o carro pode receber - Fotos: Rafaela Borges/Estadão
Fotos: Rafaela Borges/Estadão
Há recomendação no manual sobre o tamanho máximo de roda que o carro pode receber

Importante item de segurança, por ser o apoio do pneu, a roda é tem também um grande apelo estético. Por isso, diversos motoristas trocam o equipamento original por outro modelo, mais bonito, chamativo e, muitas vezes, maior. Porém, esta prática tem de ser feita respeitando algumas regras, a fim de não prejudicar a dirigibilidade e a segurança do veículo, além de evitar o desgaste de outras peças.

“Quando um carro é desenvolvido, existe uma relação entre as rodas e a arquitetura mecânica, criada para obter o melhor desempenho com economia de combustível”, explica o diretor da sociedade de engenheiros SAE Brasil, Francisco Satkunas. “No manual do veículo, alguns fabricantes colocam o limite do tamanho das rodas que o modelo pode receber, sejam maiores ou menores. Por isso, consulte-o sempre antes de fazer a substituição”, explica.

“O procedimento correto é só fazer aquilo que é permitido no manual do carro”, concorda o diretor da Associação de Engenharia Automotiva (AEA), Marcus Vinicius Aguiar.

Se for trocar a roda original por uma maior, é importante substituir, sempre, o pneu por um de perfil mais baixo. Esta é a recomendação do vendedor de uma loja especializada em rodas Fernando Chirichella. “Desta forma, não haverá alteração no diâmetro do conjunto”, reforça Satkunas.


Réplicas de rodas de 18" para o Ford Focus



“Porém, como os pneus de perfil baixo são mais caros, nem sempre o motorista efetua esse procedimento”, opina o engenheiro. De acordo com Chirichella, em média, os pneus representam 50% do preço do conjunto.

PROBLEMAS 

São inúmeros os problemas que podem ser causados pela troca da roda original por uma de maior – prática mais comum – ou menor porte. O principal é o comprometimento da dirigibilidade. 

“Um modelo muito grande pode travar a caixa de roda. Neste caso, perde-se a dirigibilidade”, explica Aguiar. “Além disso, a prática dificulta manobras, pois há mais força e atrito, o que prejudica o trabalho da suspensão.” Este componente é afetado: há desgaste prematuro de suas molas, amortecedores e borrachas.

Francisco Satkunas diz que a roda de tamanho diferente do original pode também levar à perda de potência e desempenho do carro. “Além disso, o veículo pode estar rodando com uma velocidade maior à informada no velocímetro, pois a informação foi calculada com base no diâmetro original do conjunto. Com isso, o motorista pode levar multa por excesso de velocidade.”

Outra recomendação é verificar se a nova roda não está raspando no para-lama, o que, além de comprometer a dirigibilidade, vai causar desgaste prematuro dos pneus. “Nem sempre dá para observar isso com o veículo parado; talvez, nem rodando em linha reta. Somente em curvas”, fala Satkunas.

Por fim, é importante também prestar atenção ao desenho das rodas. “As muitas fechadas não vão permitir que seja feita a refrigeração correta do sistema de freios, comprometendo sua capacidade de ação”, alerta Aguiar.

Satkunas recomenda que o motorista sempre faça alinhamento e balanceamento no carro se decidir trocar as rodas originais – por um modelo indicado pela fabricante. “Isso evitará vibrações no volante.”

Fiesta pode receber rodas até 17". Originais são de 15" (Foto: Robson Fernandjes/Estadão)

PREÇOS

O Uno Vivace 1.0 2014 vem, originalmente, com rodas de aço de 13”, mas pode receber modelos de até 15”. Estas, de liga leve, custam R$ 600 (cada uma), em média, na rede de concessionárias da Fiat. 

No mercado independente, dá para encontrar rodas esportivas para o Uno, também com 15”, por R$ 1.300 (o jogo de quatro unidades).

Para o Ford Fiesta S 2014, que tem rodas de aço de 15”, modelos de mesmo tamanho custam 541 (cada). As de 16” têm preço de R$ 720. Os valores foram apurados em concessionárias.

Mantendo os pneus originais, um jogo de liga leve de 15”, para o Fiesta, pode ser comprado por R$ 1.300 em lojas independentes. As de 17” saem por R$ 1.800, mas é preciso trocar os pneus por modelos de perfil mais baixo.

No caso do Honda Civic LXR 2014, que tem rodas de 17”, modelos de 19” estão à venda nas autorizadas por R$ 1025 cada uma, em média. A concessionária realiza verificação no veículo para certificar se ele pode receber os modelos maiores.

No mercado independente, dá para comprar o jogo de quatro rodas para o Civic por R$ 1.800, no caso das de 17”, R$ 2.260, para as de 18”, e R$ 2.880, para modelos de 20”. Nos dois últimos casos, é preciso trocar também os pneus - por modelos de perfil mais baixo. 

Amanhã, em continuação ao Especial de Serviços do Jornal do Carro, você vai poder saber tudo sobre a troca das lâmpadas do automóvel. 

Notícias anteriores:

Tempo seco compromete borracha da palheta
Veja quando trocar os amortecedores

Comentários

Tabela JC

Links patrocinados
Anuncie aqui