Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > São Paulo
Início do conteúdo

Bombeiros buscam desaparecido em prédio que desabou em Guarulhos

Ao menos uma pessoa estaria sob os escombros da obra, que estava em fase de acabamento; prefeitura não confirma se edifício tinha alvará de execução

02 de dezembro de 2013 | 20h 41
Bruno Ribeiro, Fabio Leite e Mônica Reolom - O Estado de S. Paulo

Atualizado às 6h25

Bombeiros buscam possíveis soterrados nos escombros - José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão
Bombeiros buscam possíveis soterrados nos escombros

Um prédio em construção desabou nesta segunda-feira às 19h20 na Avenida Presidente Castelo Branco, na Vila Augusta, em Guarulhos. Um operário continua desaparecido e as buscas nos escombros prosseguem. Oito imóveis na rua paralela tiveram de ser interditados.

As primeiras informações recebidas pelos bombeiros davam conta de até 17 pessoas soterradas. Posteriormente, descobriu-se que só oito pessoas estavam na obra ontem. Seis tinham ido embora e o sétimo tinha saído para comprar pão na hora que o prédio caiu.

"Estava vendo TV com a minha mãe e brincando com a minha filha, quando ouvimos um grande barulho que parecia a explosão de um botijão de gás. Havia muita fumaça, então saímos correndo", relatou a dona de casa Flavia Romero, de 23 anos. A avenida ficou bloqueada com a queda dos escombros e o entorno ficou sem energia.

Segundo vizinhos, a obra começou há oito meses e estava para entrar na fase de acabamentos. No local seria construído um condomínio de 3.706 metros quadrados com oito pavimentos (térreo, cinco andares e dois subsolos), 30 apartamentos e dois salões comerciais, totalizando 3.706 metros quadrados. Unidades já haviam sido vendidas por R$ 200 mil.

A obra era da Salema Comércio, Construção e Projetos e o responsável é Fernando Madeira Salema. Seu advogado esteve no local, mas não falou com a imprensa. A prefeitura de Guarulhos informou que o alvará de construção foi emitido em 23 de novembro de 2012. Em maio, a empresa pediu para acrescentar um mezanino ao projeto, solicitação aceita pela prefeitura no mês passado. "A responsabilidade sobre a execução da obra, de modo a garantir todas as medidas de segurança estrutural e de bem-estar dos funcionários, cabe à empreiteira", afirma a prefeitura, em nota.

Um ex-funcionário da obra que não quis se identificar disse que, nos 30 dias em que trabalhou no local, não viu nenhuma visita de engenheiro. "As vigas estavam todas com rachadura. Vi aquilo e disse: 'aqui não fico'. Então, pedi demissão."

Resgate. O trabalhador que estaria sob os escombros já foi identificado, mas o nome não foi divulgado. A família foi notificada e confirmou que ele não voltou para casa. Setenta e três bombeiros retiravam manualmente os escombros de uma área onde um dos cinco cães farejadores detectou sinais de uma vítima viva.

O capitão dos bombeiros Carlos Roberto Rodrigues diz que a forma como ocorreu o desabamento dá esperanças de encontrar o operário com vida. A queda foi em camadas - os andares superiores ruíram e foram derrubando os de baixo. "Existe a possibilidade de haver espaços vitais isolados, com ar."






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Protesto pede autonomia para o IBGE

  • Protesto pede autonomia para o IBGE
  • Devo ou não contratar a garantia estendida?
  • Todas as informações sobre o produto têm de ser claras



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo