Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Brasil
Início do conteúdo

Família de menina queimada no Maranhão pede combate à violência

Missa de sétimo dia da criança morta ocorreu na noite deste domingo em São Luís

12 de janeiro de 2014 | 20h 39
Artur Rodrigues - O Estado de S. Paulo

SÃO LUÍS - A família de Ana Clara de Sousa, de 6 anos, que teve 95% do corpo queimado durante ataque a ônibus no último dia 3, cobrou combate à violência por parte do governo antes da missa de sétimo dia, em São Luís, realizada na noite deste domingo, 12.

Familiares e amigos acompanharam cerimônia - Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão
Familiares e amigos acompanharam cerimônia

"Ver quem cometeu o crime contra minha filha presos alivia muito,  mas não traz ela de volta", disse o pai de Ana Clara, Wenderson de Sousa, 25. "Está acontecendo uma guerra e o Estado precisa organizar a segurança para que isso não aconteça novamente com outras crianças."

A familia foi à Paróquia Nossa Senhora da Conceição, no bairro Santa Cruz, vestindo camisetas com a foto de Ana Clara e do bisavô,  Dasico Rodrigues, 80, que morreu de problemas cardíacos após saber da morte da menina. "Queríamos fazer uma homenagem bonita na igreja que ela frequentava", disse o pai. Na camiseta dele, além da foto, havia a seguinte mensagem: "quem quiser vencer na vida tem de fazer como seus sábios: mesmo com o coração partido ter um sorriso nos lábios".

A tia por parte de pai, Janaina Barros, de 40 anos, disse que a menina ajudava a cuidar do bisavô, de quem era muito próxima. "Ela foi criada aqui no bairro. A gente ficava fazendo os cachinhos na cabeça dela", disse.

Agora, o cuidado da família é com a bisavó Antonia Rodrigues, de 79, que tem problemas de pressão e está bastante abalada.

A mãe da criança está internada no Hospital da Asa Norte, em Brasília, e ainda não sabe da morte da menina. A irmã dela, Lorrane, também está internada e tem quadro estável.




Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Fóruns Estadão Brasil 2018 debate educação no Brasil

  • Fóruns Estadão Brasil 2018 debate educação no Brasil
  • O dia seguinte no morro Pavão-Pavãozinho
  • Brasília: monumental na aparência e nas distâncias



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo