Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Guarda civil acusado de roubo de carga de café é preso em SP

Trafic carregada com pó de café estava na zona leste; roubo semelhante havia ocorrido há uma semana

Daniela do Canto, da Central de Notícias,

10 Setembro 2009 | 08h49

Um guarda civil metropolitano (GCM) foi preso nesta quarta-feira, 9, na zona leste de São Paulo, acusado de participar do roubo de uma carga de café.

 

João Duarte Jurado, de 36 anos, estava com o comparsa Nailton de Jesus Santos, de 29, no momento da prisão, na Rua Martins Lisboa, no Itaim Paulista. O café roubado foi encontrado na casa do guarda civil em Suzano, na Grande São Paulo.

 

A carga foi roubada por volta das 7h30 da manhã no limite entre São Paulo e Ferraz de Vasconcelos. Segundo a polícia, quatro homens, entre eles os dois presos, simularam estar armados para render o motorista, de 55 anos e o ajudante, de 17, que estavam em uma Trafic amarela carregada com o pó de café. Os criminosos chegaram em um Fiat Palio Weekend verde.

 

As duas vítimas foram colocadas no Palio e levadas até a Rua Brás da Rocha Cardoso, no Itaim. Elas foram colocadas no banco traseiro e permaneceram cobertas com um cobertor até perto das 11h15, quando foram liberadas. Conforme os PMs, no momento em que foram colocadas em liberdade, os criminosos teriam avisado as vítimas que a Trafic amarela estava estacionada próxima, do outro lado da estação do Itaim Paulista.

 

O motorista e o ajudante pediram ajuda à PM, que tem uma companhia próxima ao local. Acompanhados pelos policiais, eles foram até o local indicado pelos bandidos e encontraram a Trafic, com a chave no contato, mas vazia.

 

As vítimas descreveram o Palio verde - que tinha marcas de batida na lateral direita e na parte frontal - aos policiais. Desconfiados - já que na semana passada uma carga de café foi roubada e recuperada na região, e as características passadas pelas vítimas foram as mesmas - os PMs iniciaram um patrulhamento.

 

Segundo eles, na semana passada o GCM chegou a ser abordado no Palio verde, mas liberado em seguida.

 

O Fiat Palio foi encontrado estacionado na Avenida José Martins Lisboa. Mais tarde, o GCM e o comparsa entraram no carro. Os policiais tentaram a abordagem quando eles davam ré, e depois de uma breve perseguição, de cerca de um quilômetro, conseguiu prender os suspeitos, por volta das 15h40. Com eles não foi encontrada nenhuma arma.

 

De acordo com os PMs, o guarda civil, que trabalha na região de São Miguel Paulista, na zona leste, confessou que o café roubado estava na sua casa, na Avenida Paulista, no Jardim Monte Cristo, no município de Suzano. Ele e Santos - que segundo os policiais passou cinco anos preso por roubo - foram levados ao 59º Distrito Policial (Jardim Noêmia), onde o caso foi registrado. Conforme os PMs, eles foram reconhecidos pelas vítimas.

Mais conteúdo sobre:
roubo carga café GCM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.