Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > São Paulo
Início do conteúdo

Guarujá enfrenta congestionamento de guarda-sol no último domingo de 2013

Milhares de banhistas enfrentaram congestionamento nas rodovias que dão acesso ao litoral para aproveitar os últimos dias do ano na praia

29 de dezembro de 2013 | 15h 38
Bárbara Ferreira - O Estado de S. Paulo

GUARUJÁ - As praias do Guarujá ficaram lotadas no último fim de semana de 2013. Milhares de turistas enfrentaram filas e trânsito para aproveitar os últimos dias do ano perto do mar.



Lotação.
Mesmo com o tempo encoberto os turistas chegaram cedo à praia neste domingo, 29. Por volta das 9 horas da manhã, a praia de Pitangueiras, no Guarujá, no litoral sul, já tinha um "mar" de guarda-sóis. Às 11 horas não havia mais espaço para andar na areia.

Jessica Becker, de 28 anos, saiu de madrugada com a família de Campinas para aproveitar o domingo no Guarujá. "A previsão do tempo era de chuva, mas apostei, pela segunda vez neste ano, em vir para a praia mesmo com chuva. Encontrei sol nas duas ocasiões", comemora. "Pode chover à tarde, mas vamos aproveitar faça chuva ou faça sol."

Quem resolveu sair cedo da capital enfrentou trânsito na Imigrantes. O congestionamento ia do km 27 até a praça de pedágio por volta das 8 horas e se estendeu pelo resto da manhã. Depois desse trecho, a via estava livre.

Nas cidades as filas eram grandes nas padarias para comprar pão e o trânsito local começou a ficar lento a partir das 11 horas. Na praia, para garantir um lugar, muitos turistas chegavam sozinhos para guardar o lugar da família. Foi o caso do promotor de justiça Luiz Gustavo Jóia de Melo, de 47 anos, que saiu do condomínio onde alugou o apartamento para a temporada de ano-novo, no Guarujá, para reservar um lugar na areia. "O resto da família ainda está no apartamento terminando de arrumar as coisas ainda", afirmou.

Os condomínios na região contratam funcionários durante todo o ano para carregar as cadeiras dos donos dos apartamentos. Antonio Borges, de 50 anos, trabalha há 20 anos na função. "A gente arruma as cadeiras, costura e conserta. No condomínio onde eu trabalho cerca de 130 apartamentos têm quatro cadeiras cada, fora os guarda-sóis", explica.

Debaixo do guarda-sol e das tendas, o turista se escondia do sol e do mormaço. A funcionária pública Silva Nete, de 41 anos, se divertiu na manhã deste domingo com a filha Júlia, de 6 anos. "Vai ano, vem ano e o castelinho de areia é a brincadeira que não pode faltar na praia. As crianças adoram e o melhor é que dá para fazer isso na sombra."





Tópicos: Verão, Praia, Guarujá

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Protesto pede autonomia para o IBGE

  • Protesto pede autonomia para o IBGE
  • Devo ou não contratar a garantia estendida?
  • Todas as informações sobre o produto têm de ser claras



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo