Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Brasil
Início do conteúdo

Polícia acredita ter identificado assassinos de policial em Campinas

A principal linha de investigação envolve a participação de policiais militares em uma ação montada em reação a morte do policial

16 de janeiro de 2014 | 20h 20
Ricardo Brandt - O Estado de S. Paulo

A Polícia Civil acredita ter identificado os dois assassinos do policial militar Arides Luís dos Santos, de 44 anos, morto horas antes da chacina de 12 pessoas em uma mesma região na periferia de Campinas, entre a noite do domingo, 12, e a madrugada de segunda-feira, 13. Um deles é menor de idade e eles não estariam entre as vítimas da chacina. Policiais estiveram na casa onde eles moram, em um bairro da mesma região, e não encontraram ninguém.

A principal linha de investigação da força-tarefa montada para apurar o caso envolve a participação de policiais militares em uma ação montada em reação a morte do policial. A identidade dos dois foi descoberta após a polícia divulgar imagens do crime, no momento em que eles tentam roubar o policial de folga, que abastecia o carro. O PM tentou desarmar um dos criminosos e foi baleado na cabeça.

Na mesma noite, os assassinatos ocorreram em cinco locais distintos da região, em pontos de vendas de drogas, em um prazo de quatro horas. O traço comum dos assassinos, segundo mais de um depoimento de testemunhas, é o uso de toca ninja, colete escuro e botas.

Foram encontradas 53 cápsulas de pistola 9 mm e revólver calibre 380 nos cinco pontos onde as vítimas foram assassinadas, todas com característica de execução - mais de um tiro na cabeça e no tórax.

Ontem a força-tarefa da Polícia Civil recebeu a lista de policiais militares que trabalharam e folgaram na noite dos crimes. A partir dessa lista será apurada a participação de policiais nos crimes.

Uma testemunha ouvida pelos policiais também relatou supostas ameaças sofridas após a descoberta de dois sobreviventes da chacina, que estão internados. Eles foram baleados na mesma região, na madrugada dos crimes, e internados em hospitais. A PM comunicou o fato posteriormente ao registro dos assassinatos.

"Chama atenção e vamos apurar por que isso aconteceu", afirmou o delegado Devanir Dutra. A PM alegou excesso de trabalho no dia para justificar a demora em registrar as ocorrências.

Piracicaba. Em Piracicaba, cinco pessoas foram baleadas em dois pontos diferentes de uma mesma região na madrugada desta quinta-feira, 16. Em reação aos crimes, moradores do bairro Novo Horizonte atearam fogo em ônibus do transporte urbano. Pela manhã, os ônibus circularam com escolta.






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Haitianos só fazem uma refeição por dia e dormem no chão em SP

  • Haitianos só fazem uma refeição por dia e dormem no chão em SP
  • Fóruns Estadão Brasil 2018 debate educação no Brasil
  • O dia seguinte no morro Pavão-Pavãozinho



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo