Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Brasil
Início do conteúdo

Polícia diz que cinegrafista foi atingido por rojão de vara

Artefato é vendido livremente, mas uso depende de autorização; PM diz que não usa esse tipo de explosivo

07 de fevereiro de 2014 | 18h 11
Fábio Grellet - O Estado de S. Paulo

Atualizada às 19h18

RIO - A Polícia Civil fluminense afirma que foi um rojão de vara o artefato explosivo que atingiu e feriu gravemente o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, durante o protesto contra o aumento das passagens de ônibus realizado na noite desta quinta-feira, 6, na estação ferroviária Central do Brasil, no centro do Rio de Janeiro.

O artefato que feriu o cinegrafista Santiago Andrade não foi lançado por policiais, segundo concluiu a Polícia Civil. "Os artefatos usados pela polícia podem até causar ferimentos, se usados de forma inadequada. Mas não produzem nem luz nem calor semelhantes ao do rojão que explodiu ontem", explicou Elington Cacella, inspetor de polícia, técnico em explosivos e integrante do Esquadrão Anti-Bombas da Polícia Civil do Rio.

 

Peritos do Esquadrão Antibomba recolheram nesta sexta, 7, no local em que Andrade foi atingido, dois fragmentos de plástico preto que afirmam ser parte do artefato que feriu o jornalista. Os peritos fizeram um teste acionando rojões de vara e essas explosões causaram efeito visual idêntico ao que mostram as imagens registradas no momento em que o cinegrafista foi atingido. Esse tipo de artefato é vendido livremente, mas seu uso em local público depende de autorização prévia de autoridade competente, como o Corpo de Bombeiros.

Durante os protestos que começaram em junho passado, tem sido comum o uso desse tipo de rojão, segundo a polícia. Nesta sexta, antes da explosão que feriu Andrade, pelo menos um outro artefato idêntico já havia sido acionado no saguão da estação ferroviária Central do Brasil.

O autor da explosão que feriu o cinegrafista ainda não foi identificado, e a polícia pede que testemunhas do episódio prestem informações, ainda que de forma anônima. Se identificado, o autor será indiciado pelos crimes de explosão e tentativa de homicídio - este último agravado pelo uso de explosivo.





Tópicos: Rio, Protestos, Band, Passe livre

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Fóruns Estadão Brasil 2018 debate educação no Brasil

  • Fóruns Estadão Brasil 2018 debate educação no Brasil
  • O dia seguinte no morro Pavão-Pavãozinho
  • Brasília: monumental na aparência e nas distâncias



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo