Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Brasil
Início do conteúdo

Polícia investiga se cinegrafista foi atingido por fogos de artifício

Santiago Andrade, da Rede Bandeirantes, sofreu afundamento do crânio após explosão do artefato; seu estado de saúde é considerado muito grave

07 de fevereiro de 2014 | 13h 46
Thaise Constancio - O Estado de S. Paulo

RIO - Equipes da 17ª Delegacia de Polícia (São Cristóvão, zona norte) e do esquadrão antibombas da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) investigam se o cinegrafista Santiago Andrade foi atingido por fogos de artifício. O delegado responsável pelo caso, Maurício Luciano de Almeida e Silva, vai solicitar imagens que ajudarão a esclarecer o caso, inclusive de um fotógrafo que teria flagrado a pessoa que disparou o rojão. Na manhã desta sexta-feira, 7, os policiais fizeram perícia no local onde o cinegrafista Santiago Andrade foi atingido na cabeça.

Momento em que vítima é atingida, durante protesto nessa quinta-feira - Agência o Globo
Agência o Globo
Momento em que vítima é atingida, durante protesto nessa quinta-feira

O local ainda estava intacto, inclusive com a poça de sangue e uma gaze usada no socorro a Andrade. Os peritos vão comparar os fragmentos recolhidos com partes de artefatos de explosivos. Somente o laudo poderá garantir o que atingiu o cinegrafista. A previsão para conclusão do laudo não foi informada.

O caso aconteceu na frente da sede da Secretaria de Estado de Segurança, do Comando Militar do Leste e da estação de trens Central do Brasil e ao lado de um quartel da Guarda Municipal.

O delegado Silva solicitou à Rede Bandeirantes as imagens da câmera que Andrade usava no momento que foi atingido. Silva também pedirá as imagens das câmeras de trânsito da região e de um fotógrafo que disse ter registrado a pessoa que levava o artefato. O delegado também quer colher o depoimento da jornalista que estava com Andrade na cobertura do conflito e de outras pessoas que estavam no local.

A suspeita é que cinegrafista tenha sido atingido pelas costas, por um rojão de fogos de artifício que estaria no chão, perto de uma árvore a cerca de cinco metros do local onde o cinegrafista filmava o confronto entre policiais e manifestantes.

Andrade foi atingido na cabeça entre a orelha e a câmera quando fazia a cobertura de um protesto contra o aumento da passagem na cidade do Rio, na noite de quinta-feira, 6. Ele passou por uma neurocirurgia no Hospital Souza Aguiar, no centro, e permanece em estado muito grave. O cinegrafista teve afundamento de crânio, traumatismo craniano e perdeu parte da orelha. A família esteve no hospital, mas não falou com a imprensa.

Detidos. Após o conflito, 32 pessoas foram detidas e encaminhadas para três delegacias da zona norte. Todos assinaram termos circunstanciados e responderão em liberdade.

Vinte pessoas foram encaminhadas para a 19ª Delegacia de Polícia (DP), na Tijuca. Duas responderão por desacato e resistência. Na 17ª DP (São Cristóvão), 11 foram detidos. Uma pessoa foi autuada por dano ao patrimônio público e duas por porte de drogas. Uma pessoa foi levada para a 5ª DP (Centro)e autuada por tentativa de lesão corporal depois de arremessar uma pedra contra um policial militar.






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Protesto pede autonomia para o IBGE

  • Protesto pede autonomia para o IBGE
  • Devo ou não contratar a garantia estendida?
  • Todas as informações sobre o produto têm de ser claras



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo