Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Brasil
Início do conteúdo

Polícia Rodoviária Federal no Rio deve receber reforço de SP e ES

Cabral recebeu telefonema de Dilma, que determinou a transferência dos profissionais

11 de dezembro de 2013 | 18h 56
Adriano Barcelos - O Estado de S. Paulo

RIO - Com arrastões pela manhã, quando houve ataques a motoristas de quatro carros, e um saque a um caminhão à tarde na Rodovia Presidente Dutra, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai receber reforço. Em telefonema da presidente Dilma Rousseff ao governador do Estado, Sérgio Cabral (PMDB), ficou acertado que a estrutura da polícia vai ser ampliada com o deslocamento de patrulheiros e viaturas do Espírito Santo e de São Paulo.

Moradores do bairro Austin, em Nova Iguaçu, fecham estrada de acesso à Dutra - Douglas Viana/Futura Press
Douglas Viana/Futura Press
Moradores do bairro Austin, em Nova Iguaçu, fecham estrada de acesso à Dutra

"Falei com a presidenta Dilma (Rousseff) e com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Há problemas de saques na Via Dutra. A Polícia Rodoviária Federal está com problemas de estrutura aqui. Houve perda de viaturas por causa da chuva, mas o ministro Cardoso, por determinação de Dilma, está mandando reforço de São Paulo e do Espírito Santo para conter saques na Via Dutra" afirma o governador, em vídeo de um minuto e meio divulgado pela assessoria do governo do Estado.

O arrastão e o saque ocorreram entre os quilômetros 163 e 164 da Dutra, principal ligação rodoviária entre o Rio e São Paulo, na altura do bairro Jardim América, na capital fluminense.

Cabral afirmou ainda que a Secretaria Nacional de Defesa Civil auxiliará o Estado no atendimento aos atingidos pelas chuvas. O governo determinou ainda o direcionamento de máquinas e da estrutura do Estado para mitigar os estragos.

"Da nossa parte, colocamos todas as máquinas, caminhões do Arco Metropolitano e do programa Bairro Novo à disposição das cidades, principalmente de Queimados, Nova Iguaçu e Japeri. O Instituto Estadual do Ambiente (Inea), por intermédio das nossas dragas e máquinas, podem drenar rios para ajudar nos municípios onde os rios sofrem as maiores consequências das chuvas. É um momento no qual todos estão integrados para atender à população", conclui Cabral no vídeo.






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Funcionários tentaram controlar fogo de ônibus em Osasco

  • Funcionários tentaram controlar fogo de ônibus em Osasco
  •  Psicóloga dá dicas para escolher carreira
  • Brasília: monumental na aparência e nas distâncias



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo