Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Brasil
Início do conteúdo

Rio tem histórico de bonificações a policiais

Um decreto de 1995 previa que policiais civis e militares cujo desempenho fosse bem avaliado receberiam prêmios no valor de 50% a 150% do próprio salário

20 de janeiro de 2014 | 21h 11
Fábio Grellet - O Estado de S. Paulo

RIO - No Rio, uma das bonificações a policiais mais polêmicas foi instituída em 1995 pelo então governador Marcello Alencar (PSDB). Oficialmente chamado encargo especial por mérito, tornou-se conhecido como "gratificação faroeste".

O decreto previa que policiais civis e militares cujo desempenho fosse bem avaliado receberiam prêmios no valor de 50% a 150% do próprio salário. O valor era incorporado ao salário. Quando a gratificação foi lançada, nos confrontos entre policiais e suspeitos, era registrada a média de dois mortos para cada ferido. Dois anos depois, a proporção havia passado a quatro mortos por cada ferido - daí o apelido de "gratificação faroeste".

Em 1998, uma lei estadual interrompeu a concessão da gratificação, mas quem já recebia o prêmio manteve o benefício até 2000, quando ele foi extinto pelo então governador Anthony Garotinho, hoje no PR. Garotinho criou outros dois tipos de gratificação: para policiais civis lotados em delegacias legais e a policiais civis e militares que conseguissem reduzir índices de criminalidade. Esta foi extinta pela sucessora de Garotinho, Benedita da Silva (PT), que era vice dele e governou o Rio de abril a dezembro de 2002. Ela alegou falta de dinheiro.

A bonificação aos funcionários de delegacias legais foi mantida por Rosinha Garotinho, governadora do Rio de 2003 a 2006 e atualmente no PR, e por Sérgio Cabral (PMDB), que governa o Rio desde 2007.

Cabral criou outros prêmios a policiais, como bonificação por desempenho, pago a cada semestre; gratificações para PMs que atuam em Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs); para policiais que se qualificarem; e para membros do Batalhão de Choque, do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais). A Secretaria Estadual de Segurança não soube informar, nesta segunda-feira, 20, quais bonificações continuam vigorando.





Tópicos: Policiais

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Protesto pede autonomia para o IBGE

  • Protesto pede autonomia para o IBGE
  • Devo ou não contratar a garantia estendida?
  • Todas as informações sobre o produto têm de ser claras



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo