A criação que explode na boca harmoniza com o retrô e o secular

Quando era menina, Miss Kitty Hope brincava de fazer doces com sementes de árvores frutíferas colhidas no jardim de casa. Depois de seguir carreira como designer, decidiu dar vida às lembranças de infância. Com o marido, Mark Greenwood, abriu há seis anos a Hope & Greenwood, uma das mais famosas lojas de balas retrôs de Londres.

Roberta Fortuna ESPECIAL PARA O ESTADO / LONDRES, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2010 | 00h39

"De uns seis anos pra cá, as pessoas começaram a sentir falta de produtos artesanais que remetiam às vendas personalizadas do passado. Com as balas não foi diferente", diz Anita Shields, da Hope & Greenwood.

Lá, a maioria das balas são receitas antigas, que existem desde o século 19. Mas há algumas recentes inventadas pela proprietária, como a sugar plum, bala dura com sabor de ameixa, e a fizz bang wallops, bolinhas com sabores ácidos de limão, laranja e uva que estalam na boca.

Outra loja tradicional é a Mrs. Kibble Olde Sweet Shoppe. "Os ingleses chegam loucos para lembrar os sabores antigos. E os turistas ficam curiosos, porque as balas também retratam a cultura do país", diz Violet Kibble, sogra da criadora da marca, Jan Kibble. Entre os sucessos está a bala dura de ruibarbo com creme feito à base de baunilha com gema de ovos. Nas duas lojas, a maioria das balas é feita de forma semi-artesanal e produzidas em pequenas quantidades, com muitos ingredientes naturais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.