'À milanesa' com sotaque portenho

No La Frontera, o bife passa por todo o processo, mas acaba é na grelha

LUIZ HENRIQUE LIGABUE, O Estado de S.Paulo

26 Junho 2008 | 03h07

O empanamento italiano não usa fritura de imersão - a peça é dourada em frigideira com azeite ou manteiga - e pede vitela, farinha de rosca e ovo. Mas outras culturas deixaram suas marcas na receita. No La Frontera,um restaurante com forte sotaque portenho, Leonardo Botto desenvolveu sua versão de milanesa. O contrafilé é batido, mas não achatado, passa pelo ovo temperado, recebe uma capa de farinha de pão toscano - feito no restaurante - e segue para... a grelha, onde fica por 4 minutos. O resultado? Está na foto de capa deste caderno. La Frontera - R. Cel. José Eusébio, 105, Higienópolis, 3159-1197

Mais conteúdo sobre:
MILANESA GRELHADA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.