1. Usuário
Jornal do Carro
Assine o Estadão
assine


ABS deve ficar ligado

Agencia Estado

14 Abril 2007 | 16h 18

Tenho um VW Golf 2002 que apresentou um defeito no módulo eletrônico do ABS. Cotei o preço dessa peça original e me assustei: ela custa R$ 2.700. É possível continuar rodando com esse módulo desligado? Os freios do carro continuariam funcionando? Gilmar Dante, Capital Segundo Geraldo Gardinalli , gerente de Engenharia e Vendas da Unidade de Sistemas de Controle da Bosch, embora os freios permaneçam funcionando, quando o módulo ABS apresenta defeito o controle da pressão no eixo traseiro pode ser prejudicado. Isto ocorre porque no eixo de trás esse sistema é gerenciado justamente pelo módulo ABS por meio do EBD (Electronic Brake Force Distribution), ou Distribuidor da Força de Frenagem. Em veículos sem o dispositivo, uma válvula mecânica desempenha essa função. Com o equipamento desligado, não ocorre, de acordo com Gardinalli, a correta distribuição de pressão de frenagem entre os eixos dianteiro e traseiro, condição fundamental para garantir frenagens seguras. Assim, mesmo em ´brecadas normais´, a falta do EBD pode bloquear as rodas traseiras, causando perda de estabilidade do veículo e podendo acarretar acidentes. ´Além disso, o carro com o ABS desligado não passa nas vistorias das seguradoras´, diz o especialista. Aditivada é apenas para carro novo? Acabei de comprar um Astra 2003, com motor 2.0 com cerca de 50 mil quilômetros. Como não tenho conhecimento se o antigo dono usava gasolina aditivada, gostaria de saber se existe algum problema em começar a usá-la a partir de agora? Luiz Botelho, Santos (SP) Segundo o engenheiro mecânico Paulo Roberto Garbossa, da ADK Consultoria,o ideal é fazer uma revisão no motor antes de usar a gasolina aditivada. Existe o risco de haver entupimento do bicos injetores e dutos internos.

  • Tags: