Ação humana ''mudou regime de chuvas'', diz estudo

Esta é a 1º vez que cientistas acharam indícios concretos da influência do homem.

BBC Brasil, BBC

23 Julho 2007 | 18h56

Cientistas de quatro países anunciaram ter descoberto os primeiros indícios concretos de que a ação humana causou mudanças nos padrões pluviométricos do mundo durante o século 20. Na pesquisa, os especialistas de Canadá, Japão, Grã-Bretanha e Estados Unidos compararam as precipitações mensais registradas de 1925 a 1999 com modelos criados por computador, para determinar se a atividade humana poderia estar mudando o regime de chuvas. A conclusão foi que apenas a influência do homem poderia explicar o aumento anual das precipitações anuais em latitudes médias no hemisfério norte, e a diminuição das chuvas na Índia e em partes da África. "Nós mostramos que a influência humana tem tido uma influência detectável em mudanças observadas na precipitação média em faixas de latitude", diz o estudo. "Essas mudanças não podem ser explicadas pela variação climáticas interna ou por influência natural." Eles acrescentaram que fatores naturais, como erupções vulcânicas, contribuíram para mudanças no padrão pluviométrico global - mas muito menos que a influência humana. Há vários anos, estudos sugerem que atividades humanas, como a queima de combustíveis fósseis, levaram a mudanças na distribuição das chuvas e da neve no planeta. No entanto, modelos feitos por computador nunca foram capazes de determinar a extensão da influência do homem nessas mudanças, em parte porque, na média, a estiagem mais prolongada em algumas áreas é compensada pelo aumento das chuvas em outras. O estudo será divulgado na próxima edição da revista Nature, que será publicada na quinta-feira. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.