Ações da TIM Brasil sobem com nova oferta de compra

As ações da TIM Participações, segunda maior operadora de telefonia móvel do país, registravam forte alta nesta quinta-feira, por especulações de que a empresa pode ser vendida para a mexicana América Móvil. Perto das 15h30, as ordinárias subiam 7,65% , para R$ 12,38, e as preferenciais avançavam 3,73%, para R$ 7,50. Fontes na Europa próximas da matriz Telecom Italia, teriam afirmado que a América Móvil, do bilionário mexicano Carlos Slim, elevou a oferta pela TIM de US$ 8 bilhões para US$ 10 bilhões. A Telecom Italia se recusou a comentar e funcionários da América Móvil não estavam imediatamente disponíveis falar sobre o assunto. Em novembro, a Telecom Italia afirmou que estava estudando propostas pela unidade brasileira, também conhecida como TIM Brasil. Ela não revelou quem fez a oferta, mas fontes da indústria no México disseram à Reuters que a América Móvil era uma das interessadas. Na semana passada, em documentos entregues à Securities and Exchange Commission (SEC), a América Móvil afirmou que continua avaliando oportunidades de investimento em empresas de telefonia na América Latina e no Caribe, incluindo mercados onde já tem presença. "Podemos buscar, por exemplo, mais oportunidades de consolidação no Brasil, dependendo dos termos e condições, incluindo participação em qualquer eventual venda de ativos de celulares pela Telecom Italia no Brasil", afirmou. A unidade da América Móvil no Brasl, a Claro, possui cerca de 23% de participação de mercado, enquanto a TIM Brasil tem 25%. A Vivo, controlada pela espanhola Telefónica e pela Portugal Telecom, possui perto de 30%, segundo os números mais recentes da Anatel.

Agencia Estado,

15 Dezembro 2006 | 10h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.