Acusado pega 29 anos por matar pró-reitora da UFMT

Jaeder Silveira dos Santos foi condenado a 29 anos e seis meses pela morte dos três servidores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), no dia 27 de novembro de 2007. A sentença saiu na madrugada de hoje e o julgamento ocorreu em júri popular, que durou mais de 17 horas. As vítimas foram a pró-reitora da UFMT, Soraiha Miranda Lima, o prefeito do câmpus, Luiz Mauro Pires Russo, e o professor do curso de Zootecnia Alessandro Luiz Fraga. As três vítimas foram mortas em frente à casa de Soraiha quando retornavam de uma viagem de trabalho. O réu foi condenado por triplo homicídio qualificado e porte ilegal de arma de fogo. A sentença foi promulgada pelo juiz federal Francisco Alexandre Ribeiro.

THIAGO ITACARAMBY, Agencia Estado

03 Dezembro 2008 | 18h18

Mais conteúdo sobre:
violência pró-reitora MT condeção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.