1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Aécio diz que Dilma não será reeleita e que a disputa é entre ele e Marina

PEDRO FONSECA - REUTERS

31 Agosto 2014 | 17h 39

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse neste domingo que Dilma Rousseff (PT) fracassou no governo e não será reeleita, o que torna a corrida presidencial uma disputa entre ele e a ex-ministra Marina Silva (PSB).

"O atual governo fracassou, essa é a questão central, e não vencerá as eleições o grupo que está hoje no poder", disse Aécio a repórteres em evento de campanha com artistas e atletas que o apoiam no centro de futebol do ex-jogador Zico, na zona oeste do Rio, onde disputou uma partida de futebol.

"Das duas alternativas competitivas que aí estão, nós apresentamos uma, absolutamente coerente com o nosso passado, com aquilo que pensávamos lá atrás e com aquilo que queremos fazer pelo Brasil", afirmou.

Pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira mostrou Dilma empatada em primeiro lugar com Marina com 34 por cento das intenções de voto no primeiro turno, enquanto o tucano tem apenas 15 por cento. Nas simulações de segundo turno, Dilma perde para a candidata do PSB, mas vence Aécio.

Apesar de ter perdido a segunda posição nas pesquisas para Marina, que assumiu a candidatura do PSB após a morte de Eduardo Campos, Aécio disse que está "extremamente animado" com a disputa presidencial.

"A campanha começa para valer agora. Nós vamos até o último dia defendendo aquilo que acreditamos ser o melhor para o Brasil. O atual modelo que está aí fracassou pelo improviso e pela inexperiência. Nós não queremos que o Brasil fracasse novamente", afirmou.

Com o crescimento de Marina nas pesquisas, Aécio tem direcionado seus ataques à ex-ministra do Meio Ambiente, a quem acusou de ainda não ter deixado claro suas posições em diversos temas, apesar da divulgação do programa de governo na semana passada.

"Boas intenções todas as candidaturas trazem, mas é importante termos algo a mais do que isso para que o Brasil não viva uma nova frustração como a que estamos vivendo hoje", disse Aécio, que prometeu lançar seu próprio programa de governo "nos próximos dias".

CALENDÁRIO DO FUTEBOL

Durante o evento no Centro de Futebol Zico, Aécio assinou uma carta compromisso com promessas voltadas ao esporte, como a renovação da Lei de Incentivo ao Esporte, uma legislação para estabelecer o funcionamento de um sistema nacional de esporte e a implantação de esporte de qualidade nas escolas.

Além de Zico, que gravou participação no programa eleitoral de Aécio, participaram do evento nomes de destaque do cenário esportivo como os medalhistas olímpicos Robson Caetano, Fernanda Venturini e Giovane Gávio, além de ex-jogadores de futebol como Bebeto e Cláudio Adão e artistas como Milton Gonçalves e Marcio Garcia.

O candidato do PSDB disse ainda que, se eleito, vai buscar um calendário para o futebol brasileiro "mais racional" e lutar pela profissionalização dos clubes de futebol, o que disse considerar essencial para melhorar o nível do futebol no país.

(Edição de Alexandre Caverni)