Agência brasileira finca raízes no jogo online Second Life

A efervescência dos negócios no mundo virtual está chegando com força ao Brasil. A Ginga, agência de publicidade totalmente voltada a ações interativas, entrou de cabeça no universo virtual do jogo Second Life, um game online de grandes proporções para vários jogadores que tem atraído muita atenção por oferecer oportunidades concretas para se ganhar dinheiro. Aproveitando os recursos de uma realidade onde tudo é possível, a sede da agência foi construída sobre uma gigantesca árvore. ?Nosso objetivo foi fazer algo diferente, mais orgânico. Não tem sentido nos prendermos a convenções do mundo real dentro de um ambiente como o de Second Life?- explica Pedro Del Priori, sócio da agência - ?para alcançar as partes da construção, é necessário que o jogador voe. É uma experiência fascinante?. A Ginga virtual conta com três estruturas onde rolam diferentes atividades. Na planta carnívora, rola um bar virtual, onde os avatares podem se encontrar e conhecer receitas de drinks como a Caipirinha e iguarias como a feijoada. No girassol, rolam filmes dos trabalhos 3D feitos pela agência. E na orquídea, uma mostra de arte apresenta trabalhos de design e fotografia feitos pelos funcionários da Ginga. Uma hostess fica dentro do game, na sede da Ginga, das 11h00 às 17h00 (horário brasileiro) recepcionando os internautas que quiserem fazer uma visita guiada. Quem ainda não está dentro de Second Life, pode ter uma amostra dentro do hotsite criado pela agência (veja link acima, à direita). Para criar o ambiente virtual da agência dentro do game, foi necessária uma adaptação dos artistas da empresa para utilizarem as ferramentas gratuitas do game. Em menos de um mês, todo o trabalho de concepção e desenvolvimento foi feito. A Ginga é a primeira agência da América Latina a se estabelecer dentro do jogo. E as perspectivas são boas: ?Já fechamos com um cliente, o grupo Paris Filmes, um contrato para iniciarmos ações interativas dentro do jogo. Lá, serão divulgadas promoções e acontecerão exibições de trailers e filmes, além de um futuro festival de cinema.?, conta Lopes. O iG, lançará ainda neste ano uma versão brasileira de Second Life, game que conta com uma base de quase 2 milhões de usuários e é sucesso absoluto no mundo inteiro. A iniciativa é fruto de uma parceria com a Kaizen Games, empresa paulista que tem experiência em games online. O Brasil é o primeiro país a licenciar e traduzir o game. O Linden Lab, empresa criadora do jogo, estima que em média 35 mil brasileiros estão dentro do jogo. A idéia é estimular os usuários a migrarem suas contas para os servidores brasileiros. ?Teremos uma versão do jogo traduzida para o português. Existirá total interação com a original, em inglês. Qualquer pessoa poderá ir das ilhas brasileiras para o resto do mundo SL e o contrário também.? - explica Alexandre Barreto, diretor de conteúdo e portais do iG . A venda de terrenos virtuais começará em janeiro de 2007.

Agencia Estado,

11 Dezembro 2006 | 11h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.