1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Universidade de São Paulo completa 80 anos

Aluno da USP é detido por falsificar livros médicos

RENE MOREIRA, ESPECIAL PARA AE - Estadão Conteúdo

02 Setembro 2014 | 15h 45

A Polícia Civil de Ribeirão Preto deteve na tarde desta terça-feira, 2, o estudante Amir Horiquini Barbosa sob a acusação de vender falsificações de livros de medicina pela internet. O suspeito foi autuado em flagrante na rodoviária da cidade e levado algemado ao 1º Distrito Policial, onde prestou esclarecimentos e seria arbitrada uma fiança.

Ao ser detido, o rapaz portava cópias piratas de livros das principais editoras da área da saúde, como Blackbook, Rocca, Grupo Gen, Artes Médicas, Atheneu, Manole e Grupo A. Ele é estudante de mestrado e bolsista do Departamento de Ciências Farmacêuticas da USP (Universidade de São Paulo).

De acordo com a Polícia Civil, ele será indiciado por violação de direitos autorais, crime que pode render de 2 a 4 anos de prisão. A denúncia foi feita pelo representante da Blackbook. "O suspeito oferecia a mercadoria ilegal em sites de venda na internet, o que possibilitou o rastreamento e a identificação", informou a editora em nota.

O investigador Wesley Prudente informou que o suspeito alegou ter conseguido cópias dos livros na internet, gravado em um pen drive e depois anunciado sem saber que estaria fazendo algo de ilegal.

Universidade de São Paulo completa 80 anos