Alunos são investigados em sites de relacionamento

Coordenadores de Oxford estão atrás de alunos envolvidos em bagunça.

BBC Brasil, BBC

17 Julho 2007 | 09h44

Estudantes da Universidade de Oxford estão sendo aconselhados a aumentarem seus parâmetros de segurança em sites de relacionamento para que não sejam "espionados" por coordenadores disciplinares. Em seu website, a União Estudantil da Universidade de Oxford aconselha que "todos os alunos com contas no Facebook (semelhante ao Orkut, site do tipo mais popular no Brasil) alterem seus parâmetros de privacidade para impedir que funcionários e professores tenham acesso a seus perfis e fotografias". "Nós fomos informados de que os coordenadores estão usando evidências, principalemente fotos, recolhidas do Facebook para efeitos disciplinares". Um porta-voz da Universidade de Oxford disse que coordenadores disciplinares estão entrando em páginas do Facebook que são acessíveis a todos os membros da universidade. A intenção seria reunir evidências de mau-comportamento durante as comemorações organizadas pelos estudantes depois do término da temporada das provas. "Os coordenadores disseram aos estudantes que eles podem encontrar os colegas para comemorações depois das provas, mas os que fazem bagunça nas ruas usando comida e álcool serão disciplinados", disse o porta-voz da universidade. "Nas últimas semanas, os coordenadores receberam várias reclamações de funcionários e de pessoas do público sobre uma minoria significativa de estudantes que, com um comportamento anti-social, estão afetando os que moram e trabalham na cidade de Oxford", explicou o porta-voz. A União Estudantil disse que condena a "violência, desordem e mau-comportamento", mas insiste que a privacidade dos estudantes deve ser preservada e que as medidas disciplinares devem "ser justas e transparentes". BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
Comunidades

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.