AMD lança novos processadores que economizam energia

A AMD - Advanced Micro Devices lançou nesta semana uma linha de processadores de computador que usam menos energia, alegando que sua adoção de novas técnicas industriais a ajudará a competir com a rival Intel. Esse desenvolvimento ajuda a AMD a reduzir o diferencial entre suas técnicas de produção e as da Intel, que vem usando o processo avançado de produção de chips há mais de um ano. Cada nova geração de ferramentas de produção de chips reduz os circuitos ainda mais, o que faz com que os chips operem com mais velocidade e empreguem menos energia. O processo também amplia os lucros ao permitir que os fabricantes de chips produzam mais chips de uma única placa de silício. A AMD está essencialmente tomando um projeto de chip existente, o Athlon 64 FX para computadores de mesa, e reduzindo suas dimensões. Os processadores têm preço entre US$ 169 e US$ 301, dependendo da velocidade, e usam cerca de 30% menos energia do que versões anteriores. Miniaturização A empresa em breve lançará processadores com menor consumo de energia para laptops e para os servidores que acionam redes de empresas, bem como chips que combinam menor uso de energia e desempenho mais rápido, informou Nick Kepler, vice-presidente de desenvolvimento de tecnologia lógica da AMD. "Nós estamos na liderança em termos de versões que economizam energia, e na exploração dos benefícios da tecnologia para melhorar o uso da energia, porque é isso que nossos clientes desejam --menor consumo de energia", disse Kepler. Os novos chips têm circuitos de apenas 65 nanômetros de largura, ou cerca de mil vezes mais finos que um cabelo humano. Os chips atuais da AMD são produzidos com circuitos de 90 nanômetros. "Nossa conversão para 65 nanômetros está acontecendo em um momento muito positivo. Tivemos enorme demanda ao longo do último ano. Saímos de uma pequena participação de mercado para mais de 20 por cento, e adotar os circuitos de 65 nanômetros nos ajudará a sustentar essa demanda", disse Kepler. Ele também informou que a AMD planeja começar a produzir chips com tecnologia de 45 nanômetros pela metade de 2008, e chips de 32 nanômetros dois anos mais tarde. A empresa está trabalhando em parceria com a IBM para desenvolver novas técnicas de produção. A Intel planeja adotar a tecnologia de 45 nanômetros na metade de 2007.

Agencia Estado,

06 Dezembro 2006 | 17h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.