1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Ao menos 40 voluntários passam mal após refeição fornecida pela Fifa em Brasília

REUTERS

17 Junho 2014 | 12h 18

Pelo menos 40 voluntários da Fifa em Brasília sofreram intoxicação alimentar após consumirem no sábado refeições fornecidas pela organização da Copa do Mundo, informou a Vigilância Sanitária do Distrito Federal nesta terça-feira.

Os voluntários apresentaram dores abdominais, diarreia e vômito, que são sintomas de intoxicação bacteriana, disse o gerente de alimentos da Vigilância Sanitária, André Godoy, acrescentando que o problema ocorreu no almoço servido a cerca de 300 pessoas no sábado, véspera do duelo Suíça e Equador no estádio Mané Garrincha.

As refeições são fornecidas à Fifa pela empresa Sapore, com sede em Campinas, e passam por um processo de supercongelamento antes de serem enviadas em caminhões de São Paulo para as cidades-sede do Mundial, de acordo com Godoy.

Segundo a Anvisa, o caso de intoxicação alimentar em Brasília foi o único relacionado à organização da Copa do Mundo relatado até o momento.

"O caminhão chegou aqui na temperatura adequada. O problema foi lá na produção em São Paulo ou aqui na hora de distribuir. O alimento passa por um processo de descongelamento, depois é colocado num bufê", disse Godoy.

De acordo com a inspeção feita no domingo pela Vigilância Sanitária de Brasília no ginásio Nilson Nelson, onde as refeições são servidas, as instalações são adequadas e uma nutricionista acompanha a preparação dos alimentos.

O laudo sobre a causa do incidente será divulgado na quarta-feira, mas tudo indica que o problema seja proveniente de um molho branco fornecido por outra empresa e que não passa pelo processo de ultracongelamento, segundo Godoy.

Cerca de 15 mil voluntários de várias nacionalidades foram recrutados e treinados pela Fifa e o Comitê Organizador Local para atuar em várias funções nos estádios, campos de treinamento e Fan Fests. Além de ter os custos de deslocamento pagos, os voluntários têm todas as refeições fornecidas pela Fifa

(Por Felipe Pontes, no Rio de Janeiro)