1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Apoio da torcida no jogo em São Paulo surpreende seleção brasileira

REUTERS

12 Junho 2014 | 22h 03

Mesmo sabendo que a torcida do jogo de estreia do Brasil na Copa do Mundo não era exatamente de São Paulo, apesar da partida ter acontecido na capital paulista, jogadores da seleção fizeram questão de agradecer o apoio dos fãs que foram à Arena Corinthians.

A torcida paulista costuma ser a mais crítica em jogos da seleção, trocando aplausos por vaias se o Brasil demora a fazer um gol, seja qual for o adversário. Desta vez, porém, o time liderado pelo técnico Luiz Felipe Scolari em São Paulo tinha um público bastante heterogêneo, com brasileiros de todo o país e estrangeiros.

"Foi maravilhoso, fantástico, inacreditável, diferente de tudo o que as pessoas poderiam imaginar sobre São Paulo. Se existia alguma coisa (de que a capital paulista vaia a seleção)... Não existe mais”, disse um agradecido Felipão em entrevista coletiva depois da partida.

A estreia do Brasil na Copa contra a Croácia teve ingredientes capazes de tirar o ânimo de quem foi ao estádio, quando o lateral esquerdo Marcelo fez gol contra aos 11 minutos do primeiro tempo. Mas os torcedores continuaram a apoiar o time de maneira incondicional.

O goleiro Julio Cesar, um dos cinco remanescentes da seleção da fracassada campanha do Brasil rumo ao hexacampeonato quatro anos atrás na África do Sul, disse ter ficado emocionado no momento da execução do hino nacional.

"Me emocionei demais, só quem está ali dentro mesmo vivenciando esse momento para sentir", afirmou, acrescentando que o apoio foi fundamental para o Brasil reagir.

"Acho que a torcida teve um papel brilhante hoje. Em outras oportunidades, como nas eliminatórias de 2010, eu tive experiências complicadas com a torcida brasileira não só em São Paulo. A partir da Copa das Confederações (no ano passado) a união da torcida com a seleção está sendo muito linda de se ver", disse o goleiro.

O meia Hernanes, que entrou no segundo tempo no lugar do volante Paulinho, também disse ter ficado emocionado ao estrear em uma Copa no Brasil. "Agradeço ao povo paulista, ao povo brasileiro, foi uma coisa espetacular, o torcedor na rua, aqui no estádio todo mundo cantando o hino. Foi um dia especial", declarou.

Para Felipão, a virada do Brasil, que terminou vencendo por 3 x 1 com dois gols do atacante Neymar e um do meia Oscar, foi possível graças à torcida.

"O peso de não ter sentido o gol partiu da torcida. Nos primeiros minutos (após o gol) nós não assimilamos, mas a torcida nos empurrou", disse o treinador.

(Por Cesar Bianconi e Tatiana Ramil)

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo