1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Autor de ataque será preso 'doa a quem doer', diz Cabral sobre caso de cinegrafista ferido

LUCIANA NUNES LEAL - Agência Estado

07 Fevereiro 2014 | 13h 13

Santiago de Andrade foi vítima de um morteiro durante as manifestação dessa quinta-feira no Rio; estado do profissional é considerado muito grave

RIO - O governador Sérgio Cabral (PMDB) considerou "lamentável" o acidente que envolveu o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago de Andrade e prometeu a prisão do responsável "doa a quem doer, seja agente do Estado ou alguém que estivesse na manifestação".

O governador começou o discurso, durante a inauguração da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Mangueirinha, em Duque de Caxias (Baixada Fluminense), a primeira fora da capital, com palavras de solidariedade à família e aos colegas do cinegrafista. Cabral reiterou que a orientação para a Polícia Militar durante protestos é garantir o direito de manifestação, mas reagir nos casos de depredação e ataques ao patrimônio público.

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, afirmou que a polícia tinha que reagir porque os manifestantes invadiram a principal estação ferroviária da cidade "no momento em que milhares de pessoas tentavam voltar para casa".

O chefe de Polícia Civil, delegado Fernando Veloso, disse que a polícia espera identificar em breve o tipo de artefato que atingiu o cinegrafista e que peritos já estão analisando as imagens para verificar se havia policiais militares no local na hora do acidente. Segundo Veloso, já estão sendo ouvidas as testemunhas do caso.