Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias >
Início do conteúdo

Avaliação positiva do governo Dilma sobe a 43% em dezembro--CNI/Ibope

13 de dezembro de 2013 | 14h 18
JEFERSON RIBEIRO - Reuters

A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff subiu em dezembro, puxada principalmente pela melhor percepção sobre ações do Executivo, mostrou pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira.

Segundo o levantamento, a avaliação ótima e boa do governo Dilma foi a 43 por cento, ante 37 por cento em setembro, enquanto a ruim ou péssima passou para 20 por cento (22 por cento em setembro) e a regular recuou a 35 por cento (39 por cento).

Já os índices que avaliam o desempenho pessoal da presidente se mantiveram estáveis. O percentual dos que confiam na presidente se manteve nos mesmos 52 por cento de setembro.

A aprovação da maneira de governar de Dilma oscilou para cima, mas dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais, para 56 por cento, ante 54 por cento em setembro, enquanto o percentual dos que desaprovam caiu para 36 por cento, ante 40 por cento.

Para o gerente executivo de pesquisas e competitividade da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Renato Fonseca, a melhora na avaliação positiva do governo pode ser explicada, em parte, porque os dados de setembro ainda estavam sob impacto da forte queda recorde de popularidade de Dilma e do governo no período das manifestações iniciadas em junho.

"Na passagem de setembro para novembro não houve melhora na avaliação da confiança da presidente ou no modo de governar da presidente, houve melhora na avaliação do governo. Então você tem claramente uma mudança muito pelo que o governo está fazendo nesse período", disse Fonseca.

Segundo ele, essa melhora também pode estar relacionada com o lançamento do programa Mais Médicos. "Não que já tenha tido resultado, mas quando começa a anunciar medidas e tomar algumas decisões isso acaba afetando a avaliação."

Das nove áreas de atuação do governo avaliadas pela pesquisa, houve melhora numérica nos índices de aprovação em todas, sendo que em apenas duas essa melhora ficou dentro da margem de erro. Mesmo assim, a única área em que a aprovação é maior que a desaprovação é no combate à fome e à pobreza, com 53 por cento.

Fonseca afirmou que é difícil dizer se a melhora da avaliação do governo registrada nesta pesquisa é uma tendência porque a disputa eleitoral do ano que vem pode alterar esse quadro. Além disso, ele acredita que pode haver uma piora nas condições econômicas, aspecto pouco observado pelos entrevistados neste levantamento.

ESTADOS

A presidente e o governo têm avaliação positiva superior à média nacional na maioria dos Estados, mas abaixo da média em eleitorados grandes como Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal, o que pode ter influência na disputa presidencial.

Enquanto o governo ostenta uma avaliação ótima/boa de 43 por cento em termos nacionais, ela atinge sua pior avaliação na capital federal, com apenas 26 por cento de ótimo e bom. Em São Paulo, maior eleitorado do país, a aprovação do governo é de apenas 35 por cento. No Rio, 31 por cento classificaram o governo como ótimo e bom.

O percentual de pessoas que confiam na presidente no país é de 52 por cento, mas no DF esse índice é de apenas 28 por cento, em São Paulo, chega a 39 por cento e no Rio está em 44 por cento.

Em compensação, em outros colégios eleitorados importantes, como a Bahia e Minas Gerais, a aprovação do governo é superior à média nacional, A confiança em Dilma chega a 59 por cento entre os mineiros e a 64 por cento entre os baianos.

A pesquisa feita pelo Ibope sob encomenda da Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizada entre os dias 23 de novembro e 2 de dezembro, envolvendo também a avaliação dos governadores dos Estados. Para a avaliação da presidente Dilma e seu governo foram entrevistadas 2.002 pessoas no país.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)




Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão




Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo