1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Baixada Fluminense tem 5 assassinatos em menos de 24 hs

THAISE CONSTANCIO E MARCELO GOMES - Agência Estado

16 Janeiro 2014 | 18h 21

Cinco pessoas foram assassinadas na Baixada Fluminense entre a noite de quarta-feira, 15, e a madrugada desta quinta-feira, 16. Os crimes foram praticados nos municípios de São João de Meriti, Nilópolis e Magé. Desde a última sexta-feira, 10, pelo menos 16 pessoas foram mortas em cinco cidades da região.

Em Nilópolis, os corpos de Eric Nascimento, de 22 anos, e Gabriel Souza, de 19, foram encontrados com marcas de tiros no bairro Cabral. No bairro Olinda, a polícia também investiga a morte de um homem ainda não identificado, encontrado com sinais de enforcamento.

O corpo de Ítalo Costa foi encontrado no bairro Grande Rio, em São João de Meriti. Em Magé, Sandro dos Santos da Silva, 32, foi encontrado com marcas de tiros dentro de um carro, no bairro Vila Liberdade. Em todos os casos, os policiais buscam testemunhas e imagens de câmeras de segurança para tentar identificar os autores.

Outros casos

Na noite de terça-feira, 14, uma menina de 12 anos e dois homens foram mortos em Belford Roxo por homens encapuzados que desceram de um Doblô preto e atiraram contra Jonathan de Souza Paschoal, de 23 anos, e Willian Gama de Oliveira, de 24. A estudante Thaysa da Silva Chagas, 12, foi atingida por uma bala perdida e morreu.

A irmã dela, Thamyres da Silva Chagas, de 15 anos, e a comerciante Geovania Costa da Silva, de 59, levaram tiros de raspão nas pernas, mas passam bem. Elas já prestaram depoimento e o carro usado pelos criminosos foi apreendido. A chefe de Polícia Civil, delegada Martha Rocha, afirmou ontem ao Bom Dia Rio que as investigações preliminares apontam que as mortes em Belford Roxo têm ligação com a milícia.

Na última sexta-feira, 10, oito pessoas foram assassinadas em Nova Iguaçu. "O delegado (André Pieroni, da 56ª DP) responsável pelos casos (da região de Comendador Soares) já tem convicção de que esses (seis) homicídios se deram em razão de uma guerra de tráfico". As outras duas mortes, nos bairros Vila Iguaçuana e Geneciano, são investigadas pela 58ª DP (Posse).

Apesar da quantidade de mortes em apenas uma semana, estatísticas do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que o número de homicídios dolosos (quando há intenção de matar) na Baixada está estabilizado nos últimos cinco anos. Até setembro de 2013 (último dado disponível), foram registrados 1,29 mil homicídios na Baixada, mesma quantidade de 2008. Naquele ano, foram 1,78 mil casos.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo