1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Bandidos fazem arrastão em restaurante na vila Nova Conceição

PEDRO DA ROCHA E RICARDO VALOTA - Agência Estado

02 Março 2012 | 03h 06

Atualizado às 4h20

 

SÃO PAULO - Três criminosos realizaram, às 22h45 desta quinta-feira, 1, um arrastão no interior do restaurante japonês Sushi Guekko, localizado na altura do nº 55 da Rua Bastos Pereira, na Vila Nova Conceição, zona sul da capital paulista.

 

Armados, os assaltantes chegaram em um Logus azul, que foi estacionado a cerca de 10 metros do estabelecimento. Um deles ficou no carro, os outros dois renderam o manobrista que estava em frente ao restaurante e fizeram o mesmo com cinco clientes e outros três funcionários, que foram obrigados a se deitar no chão.

 

Quando já havia recolhido relógios e celulares das vítimas, além de R$ 90,00 do caixa e uma garrafa de uísque, a dupla resolveu fugir pois um dos bandidos percebeu que um dos três vigilantes de rua havia percebido o assalto. Na fuga, os três bandidos ignoraram o veículo no qual chegaram e os dois que haviam entrado no restaurante subiram no telhado, atirando na direção dos vigilantes, mas ninguém foi ferido.

 

Para facilitar, os criminosos abandonaram parte dos relógios e dos celulares das vítimas e a garrafa de uísque, mas não se desfizeram do dinheiro roubado do caixa. Dentro do Logus deixado para trás pelo trio, PMs da 3ª Companhia do 23º Batalhão, acionados pelas vitimas, encontraram um documento de identidade em nome de Antonio Sérgio da Silva Lopes, de 33 anos, cuja foto foi reconhecida pelas vítimas como sendo de um dos assaltantes; além de um alvará de soltura provisória, de 23 de novembro de 2011, com o mesmo nome.

 

Os policias realizaram uma busca de quase duas horas e meia na região e acabaram encontrando, na altura do nº 241 da Avenida Santo Amaro, um galpão no qual estavam guardadas máquinas caça-níqueis desmontadas. Acredita-se que havia no local peças de até 300 máquinas. No imóvel, havia também um homem dormindo, possivelmente o vigia, mas ele nega que tenha qualquer vínculo com o depósito.

 

O assalto foi registrado no 14º Distrito Policial, de Pinheiros.