Bento XVI concede perdão a ex-mordomo

O papa Bento XVI concedeu perdão ao seu ex-mordomo Paolo Gabriele, que deixou vazar documentos confidenciais do Vaticano sobre um suposto caso de corrupção. Bento XVI foi até a prisão onde Gabriele está para conceder o perdão pessoalmente.

VATICANO, O Estado de S.Paulo

23 Dezembro 2012 | 02h07

O encontro durou cerca de 15 minutos. Em seguida, o ex-mordomo foi liberado e seguiu para seu apartamento na cidade do Vaticano, onde mora com a mulher e seus três filhos. Segundo o porta-voz do Vaticano, reverendo Federico Lombardi, o encontro entre os dois foi "intenso" e "pessoal". Gabriele e Bento XVI trabalharam juntos por 16 anos.

Com o ex-mordomo, a polícia encontrou uma série de documentos que haviam sido roubados do papa. Gabriele havia repassado o material para a imprensa. Em outubro de 2011, ele foi condenado por furto qualificado e cumpria a condenação, de 18 meses, em uma cela do Vaticano, até o perdão de ontem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.