Bill Gates inaugura Exposição Internacional de Eletrônica

Durante mais de uma década, o presidente da Microsoft, Bill Gates, e outros líderes do setor tecnológico apresentaram a visão de um estilo de vida em que o conteúdo digital pode transmitir-se entre todo tipo de utensílios do lar e estar sempre à disposição do usuário. Tem sido uma marcha lenta. Mas ao inaugurar a Exposição Internacional de Eletrônica para o Consumidor neste domingo à noite, o setor mostrará suas novidades. "Cada ano representa muitos avanços", disse Gates em entrevista. As melhorias tomaram muitas formas. Construção de redes subjacentes. Desenvolvimento de tecnologias para que os artefatos se comuniquem entre eles. Criação de aparelhos capazes de manejar a informação digital. Fracassos e voltas à prancheta de projetos. E finalmente, obter o respaldo da indústria do espetáculo para que esta ingresse na nova era de consumo midiático. Ainda falta muito para fazer, disse Gates. "Sobretudo quando se trata de material protegido e como se pode fazer para que os criadores se sintam satisfeitos e ao mesmo tempo exista flexibilidade (para os consumidores) Em seu discurso, Gates falou de como a Microsoft busca atrair aos consumidores a sua carteira crescente de produtos. Seus programas invadiram não só os computadores mas também telefones celulares, tocadores de música digital, centros familiares de entretenimento e até automóveis. O lançamento ao consumidor do Windows Vista nas próximas semanas representa a primeira reforma geral do sistema operacional desde 2001, quando surgiu o Windows XP. Gates também falou de como os sócios da Microsoft estão criando novos produtos. A Hewlett-Packard está a ponto de anunciar um novo computador com tela sensível ao toque e que pode ser instalado na cozinha ou na sala, para que o usuário escreva uma mensagem na tela ou veja um filme. A Toshiba lançará um laptop com uma tela secundária na parte da frente, para que o usuário possa receber mensagens mesmo com o aparelho fechado.

Agencia Estado,

08 Janeiro 2007 | 02h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.