BLT, multiplicado por cinco

As casas de Laurent Tourondel em Nova York? Nosso articulista foi a todas e conta como são

Braulio Pasmanik, O Estado de S.Paulo

29 Maio 2008 | 03h14

Quando me perguntam qual é a cidade onde se come melhor, costumo chocar meus interlocutores ao responder Nova York. Paris, é claro, tem os melhores restaurantes, mas é na Big Apple que melhor se alimenta, em média e em qualquer língua. Dá para comer bem em francês, italiano, grego, russo, japonês, chinês e até em português. Um restaurante com adega de 65 mil garrafas de vinho, um bistrô que serve 200 qualidades de queijo ao lado de 160 vinhos diferentes servidos em taça, um restaurante especializado em comida de Goa, um árabe kosher, convivem com outro cujo nome já arrepia: Sushisamba. Com espaço para tantas inovações, era quase previsível que alguém aproveitaria a idéia do grande Joel Robuchon. Ele criou, em 2003, um conceito atual e fácil de se multiplicar mundo afora: o L''Atelier, bistrô que une técnicas de alta cozinha, com preços razoáveis e o estilo japonês intimista de servir em balcões. Laurent Tourondel, assim como o mestre Robuchon, uniu seu talento com as panelas a um intrigante tino empresarial para desenvolver uma das mais brilhantes novidades da restauração. Laurent é francês, nascido em Auvergne. Trabalhou no Ledoyen, em Paris, no restaurante de Michel Troigros, em Roanne, no C.T., restaurante nova-iorquino de Claude Troigros e, finalmente, no Cello, uma elegante casa no Upper East Side. O primeiro movimento foi criar uma marca (BLT) que brinca com as iniciais do chefe (Bistrô Laurent Tourondel) e com as iniciais do mais popular recheio do hambúrguer americano (bacon, lettuce and tomato). Em 2004, abriu uma churrascaria no estilo steak house. Tourondel começou então a mostrar seu talento inovador. Tudo no BLT Steak tem um toque criativo. O show começa com um popover - um brioche no formato de muffin coberto por um gratin de queijo gruyère que, além de ser delicioso, ainda vem com a receita para você fazer em casa. As batatas fritas aparecem num cone semelhante ao de amendoim de estádio de futebol, sustentado por uma estrutura em forma de mola. As travessas cocotes são lindas e, no cardápio de steaks, o que mais chama a atenção é o incrível sanduíche de american kobe steak & foie gras. Os cortes de carne são ótimos e sempre acompanhados pelos sauces de Tourondel, que percorrem oito sabores: do tradicional bernaise, passando por red wine e 3 mustards, até o sempre presente BBQ. A casa que veio a seguir foi o BLT Fish, que se divide em dois restaurantes. No andar de baixo o Fish Shack e, em cima, o salão mais sofisticado que só abre para o jantar. O destaque fica para as preparações de peixes inteiros com molhos escolhidos numa lista de oito tipos, entre eles maionese com limão e coentro e um ginger ketchup. Prove o tartar de atum com abacate e conserva de limão. Surge então o BLT Prime. Com uma sala para maturação da carne no meio do salão (Dry Aging Room), a casa serve os tradicionais cortes americanos como Rib Eye, NY Strip e o Porterhouse, além de um corte especial para duas pessoas chamado de BLT Cut. O charme continua com a seleção dos molhos que acompanham as carnes, o exagero de batatas (nove preparações) e um cardápio especial de kobe americano e japonês. No cardápio de sobremesas, a ótima torta musse de chocolate e manteiga de amendoim com sorvete de banana. O BLT Burger é o próximo elo da corrente. Em minha opinião, a mais desfocada das casas, uma vez que é no charme do serviço que repousa o tema-mestre do BLT. Afinal, por mais criativo que se queira ser, um hambúrguer e um milk shake limitam qualquer gênio inventivo. Até que eles tentam, mas trocar um prime rib por um hambúrguer de carne tradicional, salmão ou de peru, não dá! Tourondel também lançou o BLT Market. Abusando de um estilo country-chic que destaca frutas e vegetais do mercado, o Market envolve o cliente num mar de champignons, aspargos, favas, cebolas, grãos de todas as procedências, cores e tamanhos. Os aspargos, com uma cobertura de ovos pochê e mostarda, são divinos. O cordeiro com funghi porcini à provençal tem sabores equilibrados. De sobremesa, experimente a delicada tarte tatin de manga com sorvete de chá de jasmim. East 57th Street, 106, tel. (1) 212 7527470. Para mais informações sobre os restaurantes BLT, acesse o site www.bltrestaurants.com/

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.