Blumenau localiza em abrigos 7 pessoas desaparecidas

Com isso, oficialmente, não há mais vítimas das enchentes desaparecidas na cidade de Blumenau

Ricardo Valota, estadao.com.br

06 Dezembro 2008 | 15h25

As sete pessoas que eram tidas como desaparecidas após as enchentes em Blumenau, Santa Catarina, foram localizadas em abrigos montados em vários pontos da cidade, segundo levantamento feito pelas autoridades catarinenses e enviado hoje à Coordenadoria de Defesa Civil Estadual. Portanto, oficialmente, não há mais vítimas desaparecidas em Blumenau. A recomendação das autoridades agora é contabilizar desaparecidos somente quando parentes registrarem boletim de ocorrência nas delegacias. Já em Ilhota, o número de desaparecidos subiu de 14 para 21. Veja também: Sobe para 120 número de mortos em Santa Catarina Sobe para 13 casos confirmados de leptospirose em SC Governo zera IPI de produtos doados a Santa Catarina Marinha começa reabertura do Porto de Itajaí, em SC Saiba como ajudar as vítimas das chuvas IML divulga lista de vítimas identificadas Repórteres relatam deslizamento em Ilhota  Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas       A mudança ocorreu depois que pessoas desalojadas retornaram às suas casas e não encontraram parentes que foram deixados para trás ou se perderam dos outros durante o abandono dos imóveis tomados pela água e pelo barro. No levantamento de hoje, o número de mortos permanecia em 120 e o de desaparecidos em 31, uma vez que os registros de sete desaparecimentos em Blumenau foram anulados, mas substituídos pelos de Ilhota. Segundo a Defesa Civil Estadual, em todo Estado de Santa Catarina, agora são 32.946 desalojados e desabrigados, sendo 5.710 desabrigados e 27.236 desalojados.

Mais conteúdo sobre:
chuvas Santa Catarina Blumenau

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.