1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Boeing pretende buscar aprovação para usar 'diesel verde' como combustível

Reuters

14 Janeiro 2014 | 15h 16

A fabricante de aeronaves norte-americana Boeing pretende buscar aprovação de órgãos reguladores ao redor do mundo para usar "diesel verde" como combustível, disse a companhia, o que reduziria emissões de gás carbônico sem aumentar custos.

O diesel verde é feito de óleos e gorduras como os usados em óleo de cozinha, óleo vegetal ou gorduras animais que seriam descartadas em um processo que usa hidrogênio para quebrar moléculas grandes em outras menores.

O combustível também é conhecido como "diesel renovável" e pode ser usado em qualquer motor a diesel. Ele é diferente do biodiesel, contudo, que é produzido por uma reação química entre óleo vegetal e álcool.

"A aprovação do uso do diesel verde traria um grande avanço na disponibilidade de combustível sustentável para aviação com preços competitivos", disse James Kinder, da equipe técnica da divisão de sistemas de propulsão de aviões comerciais da Boeing, em comunicado nesta terça-feira.

O custo de atacado do diesel verde é de cerca de 3 dólares o galão, incluindo incentivos do governo, preço semelhante ao do combustível para aviões baseado em óleo, disse a companhia.

Ainda é necessário comprovar se sua eficiência e confiabilidade são comparáveis às de combustíveis tradicionais.

(Por Nina Chestney)