Brasil lança campanha por cirurgias mais seguras

Ação prevê a distribuição de protocolos médicos com informações sobre procedimentos corretos

AE, Agência Estado

09 Dezembro 2008 | 09h58

O Ministério da Saúde lança na quarta-feira, 10, em São Paulo, no Hospital Sírio-Libanês, um projeto para tornar mais seguras as cirurgias realizadas no País. Batizada de Cirurgias Seguras Salvam Vidas, a campanha prevê a distribuição de protocolos médicos com informações sobre procedimentos corretos e boas práticas para todos os hospitais brasileiros. Em 2007, eles foram responsáveis por 5,6 milhões de operações e, até setembro deste ano, 2,7 milhões. No mundo, estima-se em mais de 230 milhões de intervenções todos os anos. A campanha é uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) e nasceu de uma parceria com a Escola de Saúde Pública de Harvard, nos EUA, e mais de 200 associações médicas internacionais e ministérios da Saúde. Em agosto, o ministério brasileiro e o Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC)aderiram ao programa, que começa agora a ser divulgado. Os cuidados são divididos em check lists realizadas em três etapas. Por mais básicas que pareçam algumas informações, por vezes é o não cumprimento dos procedimentos mais simples que costuma causar mais problemas para os pacientes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
saúde campanha cirurgias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.