Brasil tem 'declínio'; outros países 'forte desaceleração'--OCDE

Estudo da OCDE divulgado nesta sexta-feira sinalizou forte desaceleração das economias globais por conta da crise financeira, e o Brasil foi único país que teve a sua perspectiva de ciclo de crescimento apresentada apenas como "declínio". A previsão para as economias líderes globais se enfraqueceu ainda mais em outubro do que em setembro e houve uma significativa deterioração nas perspectivas para a China, Índia e Rússia. O principal indicador da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para o G7 caiu para 94,8 pontos em outubro frente aos 95,9 em setembro, revisado para cima. A cifra aponta para uma queda de 5,9 pontos em 12 meses. A perspectiva do ciclo de crescimento na área do G7 foi avaliada como de "forte desaceleração". "Comparada com o último mês, a previsão se deteriorou significativamente nas principais economias não integrantes da OCDE. China, Índia e Rússia agora também enfrentam fortes desacelerações", afirmou a OCDE em comunicado. O indicador para a Alemanha teve a maior queda entre os países do G7 no mês, de 95,1 para 93,5, enquanto o Japão recuou de 96,1 para 95,2. (Reportagem de Estelle Shirbon)

REUTERS

05 Dezembro 2008 | 14h36

Mais conteúdo sobre:
MACRO OCDE PERSPECTIVA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.